Fonologia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1451 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 28 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
FONOLOGIA
Fonologia é o ramo da Linguística que estuda o sistema sonoro de um idioma, permitindo a identificação, por exemplo, dos vocábulos mar e bar, que se diferenciam pelas letras m e b. É importante perceber que são os sons os responsáveis pelos significados das suas palavras. Como esses sons são diferentes, criaram letras diferentes para representá-los por escrito. Esses sons dalíngua são fonemas, e o código para escrevê-los são as letras. O fonema é a menor unidade distintiva da língua. Por isso é que os sons representados pelas letras m e b são fonemas: mar e bar são palavras distintas.
Os fonemas da língua portuguesa são classificados em vogais, semivogais e consoantes, utilizando como critério a passagem de ar pela boca.
Vogais
São chamados vogais osfonemas produzidos por uma corrente de ar que passa livremente pela boca. Elas constituem o núcleo da sílaba, ou seja, em cada sílaba há apenas uma vogal.
Na produção de vogais, a boca fica aberta ou entreaberta. Para classificar as vogais, se utilizam os seguintes critérios:
a) Orais, quando o ar sai pela boca: /a/, /e/, /i/, o/, /u/
b) Nasais, quando o ar sai pela boca epelas fossas nasais: /ã/: fã, canto, tampa; /~e /: dente, tempero; /~i /: lindo, mim; /õ/ bonde, tombo; /~u / nunca, algum
c) Átonas, pronunciadas com menor intensidade: até, bola
d) Tônicas, pronunciadas com maior intensidade: até, bola.
Em relação ao timbre, as vogais são classificadas em abertas (pé, lata, pó), fechadas (mês, luta, amor) ou reduzidas (dedo, ave, gente)Quanto à zona de articulação, ou seja, a posição da língua no momento da emissão da voz, podem ser:
a) Anteriores ou Palatais: A língua eleva-se em direção ao palato duro (céu da boca) - é, ê, i
b) Posteriores ou Velares: A língua eleva-se em direção ao palato mole (véu palatino). - ó, ô, u
c) Médias: A língua fica baixa, quase em repouso – a
Semivogais
Os fonemas/i/ e /u/, algumas vezes, não são vogais. Aparecem apoiados em uma vogal, formando com ela uma só emissão de voz (uma sílaba). Nesse caso, esses fonemas são chamados de semivogais. A diferença fundamental entre vogais e semivogais está no fato de que somente as vogais desempenham o papel de núcleo silábico. Na palavra papai, por exemplo, pode-se perceber esse acontecimento. Ela é formada de duassílabas: pa-pai. Na última sílaba, o fonema vocálico que se destaca é o a. Ele é a vogal. O outro fonema vocálico i não é tão forte quanto ele. É a semivogal.
Os fonemas /i/ e /u/ também podem aparecer representados na escrita por" e", "o" ou "m", como nos exemplos: pães /pãys/; mão /mãw/; cem /ceyN/.

Consoantes
As consoantes são chamadas assim porque só podem ser emitidascom vogais (soam com). Devido aos bloqueios na passagem do ar, são apenas ruídos, incapazes de serem reproduzidas sozinhas.
De acordo com a NGB, as consoantes são classificadas pelos seguintes critérios: modo de articulação, ponto de articulação, intervenção das cordas vocais e papel das cavidades bucal e nasal na emissão.
Quanto ao modo de articulação, a corrente expiratória encontraum obstáculo na boca, sendo o obstáculo total, temos então as consoantes oclusivas e se o bloqueio for parcial então temos as consoantes constritivas. São consoantes oclusivas: /p/, /b/, /m/, /t/, /d/, /n/, /k/, /g/, /ň/ (nhê). Já as consoantes constritivas são dividas em:
a)Fricativas: quando o ar é expelido mediante fricção ao passar pelos órgãos que se lhe opõem [/f/, /v/, /s/, /z/,/š/(chê),/ž/(jê)];
b) Laterais: quando a passagem da corrente expiatória se dá pelos dois lados da cavidade bucal, ou seja, entre a língua e as bochechas[/l/, /Ǐ/(lhê)];
c) Vibrantes: quando ocorre a vibração na ponta da língua[/r/, /ṝ/ (rrê)]
Quanto ao ponto de articulação as consoantes podem ser bilabiais (contato entre os lábios superior e inferior), labiodentais (o lábio...
tracking img