Flambagem

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1883 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 24 de setembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
INTRODUÇÃO

Na construção mecânica, em estruturas e em equipamentos como suportes, bases de máquinas, barramentos é comum o observar o esforço de compressão. Muitas vezes, a grande exigência requerida para um projeto é a resistência a esse esforço. Desta forma, deve-se especificar um material que possua boa resistência à compressão, que não se deforme facilmente e que assegure boaprecisão dimensional quando solicitado por esforços de compressão.
Para avaliar essas características, principalmente quando se trata de materiais frágeis, como ferro fundido, madeira, pedra e concreto, assim como para produtos acabados, como molas e tubos, é realizado o ensaio de compressão. Exemplificadamente, para ensaios de achatamento de tubos, coloca-se uma amostra de um segmento de tubodeitada entre as placas da máquina de compressão e aplica-se uma carga até achatar a amostra. A distância final entre as placas, que varia conforme a dimensão do tubo, deve ser registrada. O resultado é avaliado pelo aparecimento ou não de fissuras, ou seja, rachaduras, sem levar em conta a carga aplicada. Este ensaio permite avaliar qualitativamente a ductilidade do material, do tubo e do cordão desolda do mesmo, pois quanto mais o tubo se deformar sem trincas, mais dúctil será o material. Já para molas faz-se ente ensaio para determinar a sua constante elástica ou para verificar sua resistência à compressão. Para determinar a constante da mola, constrói-se um gráfico tensão-deformação, obtendo-se um coeficiente angular que é a constante da mola, ou seja, o módulo de elasticidade. Por outrolado, para verificar a resistência da mola, aplicam-se cargas predeterminadas e mede-se a altura da mola após cada carga.

De modo geral, podemos dizer que a compressão é um esforço axial, que tende a provocar um encurtamento do corpo submetido a este esforço

As relações que valem para a tração valem também para a compressão. Isso significa que um corpo submetido à compressãotambém sofre uma deformação elástica e a seguir uma deformação plástica.
Na fase de deformação elástica, o corpo volta ao tamanho original quando se retira a carga de compressão.

Já na fase de deformação plástica, o corpo retém uma deformação residual depois de ser descarregado.

Nos ensaios de compressão, a lei de Hooke também vale para a fase elástica da deformação, e épossível determinar o módulo de elasticidade para diferentes materiais.
Na compressão, as fórmulas para cálculo da tensão, da deformação e do módulo de elasticidade são semelhantes às que já foram demonstradas em aulas anteriores para a tensão de tração. Por isso, serão mostradas de maneira resumida, no quadro a seguir.

O ensaio de compressão conta com algumas limitações, como porexemplo, não é muito utilizado para os metais em razão das dificuldades para medir as propriedades avaliadas neste tipo de ensaio. Os valores numéricos são de difícil verificação, podendo levar a erros.
Nos materiais dúcteis a compressão provoca uma deformação lateral considerável. Essa deformação lateral prossegue com o ensaio até o corpo de prova se transformar num disco, sem que ocorra aruptura.

Por esse motivo, o ensaio de compressão de materiais dúcteis fornece apenas as propriedades mecânicas referentes à zona elástica. Assim as propriedades mecânicas mais avaliadas por meio deste ensaio são: limite de proporcionalidade, limite de escoamento e módulo de elasticidade.
O ensaio de compressão é mais utilizado para materiais frágeis, visto que nesses materiais a faseelástica é muito pequena, não é possível determinar com precisão as propriedades relativas a esta fase. A única exceção dessas propriedades que pode ser avalidada pelo ensaio de compressão em materiais frágeis é o seu limite de resistência à compressão.
Do mesmo modo que nos ensaios de tração, o limite de resistência à compressão é calculado pela relação [pic], onde Fmax corresponde à...
tracking img