Fisioterapia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1437 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 27 de agosto de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Da nutrição e procriação de um estado

1ª Lei Natural: procurar a paz; Esforçar-se pela paz como artifício de segurança; caso não se obtenha a paz pelo esforço prévio, utilizar dos meios disponíveis de guerra (Direito de Natureza).

2ª Lei Natural: renúncia ao direito sobre todas as coisas; o pacto. É necessário que os homens transfiram seus direitos a um soberano ou assembléia com o fimde alcançar a paz e a segurança. Quando os homens não têm um poder maior que lhes obriga a cumprir o contrato, o pacto é nulo, um juramento, simplesmente, não assegura a obrigação.

 3ª Lei Natural: justiça; garantia de cumprimento do pacto. Quem rompe com o pacto é culpado pela guerra, está assumindo contar apenas com as próprias forças, deverá ser punido. Uma vez que o homem descumpre umpacto, ele gera a injustiça e estimula outros a fazerem o mesmo com ele; logo, a justiça segue a razão, e é uma lei natural . É necessário haver um poder coercitivo para obrigar os homens que cumpram com suas palavras, um poder civil, o Estado. Onde este não existe, entende-se que não há a injustiça, e, logo, não há propriedade.

4ª Lei Natural: Gratidão; quem recebeu benefício de outro por simplesgraça deve esforçar-se para que o doador não tenha motivos para arrepender-se, pois, quem doa voluntariamente algo, espera algo em troca; caso isso não ocorra, não haverá como sair do estado de guerra.
5ª Lei Natural: esforçar-se para acomodar-se aos outros (diversidade de afecções); quem é resistente a essa lei, deve ser expulso da sociedade.

6ª Lei Natural: perdão (garantia de paz).

Essamatéria que geralmente e chamada de bens em parte é nativa e em parte e estrangeira quando pode se obtida dentro do território do estado.
A distribuição dos materiais dessa nutrição é a constituição do meu, do teu e do seu Isto é numa palavra, da propriedade. E em todas as espécies de estado e da competência do poder soberano. por que onde não a estado conforme já se mostrou há uma guerraperpetua de vizinho, na qual portanto cada coisa é de quem a apanha e o conserva pela a força o que não é propriedade nem comunidade mais incerteza. Nesta distribuição a primeira lei diz respeito a distribuição da própria terra. Com relação aos naturais homens cabe ressaltar que os homens no estado de natureza são egoístas, luxuriosos, inclinados a agredir os outros e insaciáveis, condenando-se, porisso mesmo, a uma vida solitária, pobre, repulsiva, animalesca e breve. Neste estado não existe senso do que é justo ou injusto, nem o que se pode ou não pode fazer porque os homens vivem de acordo com suas paixões e interesses em busca dos seus desejos e por serem desejos semelhantes os homens vive em constante, conflito.
Do conselho
Um conselho é quando alguém diz faze ou não faças isto e deduzsua razões do beneficio que tal acarreta para aquele a quem o diz.torna-se a parti daqui evidente que aquele que da conselho pretende apenas (ou seja qual for sua intenção oculta) o beneficio e daquele a que o dá. Há portanto entre um conselho e uma ordem uma grande diferença: a ordem é dirigida para beneficio de quem a dá, e o conselho para beneficio de outro e isso deriva uma outra diferença:um homem pode ser obrigado a fazer aquilo que lhe ordenam,como quando fez a promessa de obedecer mais ninguém pode ser obrigado a fazer o que lhe aconselham porque o prejuízo resultante de não seguir o conselho e apenas seguir o seu próprio e se acaso seguir-lo conselho já adquiriu a natureza de uma ordem. Uma terceira diferença entre ambos é que ninguém pode pretender ter o direito de darconselho a outra pessoa porque não é possível pretender que daí tira algum beneficio próprio.
O último, causa afinal e desígnio dos homens (que amam naturalmente a liberdade e o domínio sobre os outros), ao introduzir aquela restrição sobre si mesmos sob a qual os vemos viver nos Estados, é o cuidado com sua própria conservação e com uma vida mais satisfeita. Quer dizer, o desejo de sair daquela...
tracking img