Fisica exp

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 4 (862 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 18 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Unidade de Ensino Superior Dom Bosco - UNDB
Professor: Eden Santos Silva
Engenharia Civil - 2° Período

Weslley Antonelle Fernandes dos Santos

EXPERIMENTO DE FÍSICA 11

São Luís 2012Unidade de Ensino Superior Dom Bosco
Weslley Antonelle Fernandes dos Santos


FISICA EXPERIMENTAL 11

Relatório apresentado para o rendimento escolar na disciplina de Física Experimental, do curso deEngenharia Civil, da Unidade de Ensino Superior Dom Bosco, ministrado pelo prof. Eden Santos Silva.

 

São Luís 2012

1. FUNDAMENTOS TEORICOS
Forças são definidas como grandezasvetoriais em Física. Com efeito, uma força tem módulo, direção e sentido e obedecem as leis de soma, subtração e multiplicação vetoriais da Álgebra. Este é um conceito de extrema valia, pois comumente omovimento ou comportamento de um corpo pode ser estudado em função da somatória vetorial das forças atuantes sobre ele, e não de cada uma individualmente. Por outro lado, uma determinada força pode tambémser decomposta em subvetores, segundo as regras da Álgebra, de modo a melhor analisar determinado comportamento.
Advém da compreensão da força como uma grandeza vetorial a definição da Primeira Leide Newton. Esta lei postula que:
Assim, pode-se de fato aplicar várias forças a um corpo, mas se a resultante vetorial destas for nula, o corpo agirá como se nenhuma força estivesse sendo aplicada aele. Este é o estado comum de "equilíbrio" da quase totalidade dos corpos no cotidiano, já que sempre há, na proximidade da Terra, a força da gravidade ou peso atuando sobre todos os corpos. Um livrodeitado sobre uma mesa está na verdade sofrendo a ação de pelo menos duas forças, que se equilibram ou anulam e dão-lhe a aparência de estar parado. Os experimentos a seguir ajudarão a demonstrar ocomportamento algébrico e geométrico de duas forças. O formato de apresentação dos experimentos procurará acompanhar o roteiro que faz parte do material usado. A discussão, quando apropriado, far-se-á...
tracking img