Filosofia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 15 (3549 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 2 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
A ÉTICA E DEVER EM KANT

A reflexão ética kantiana trás como grande novidade, o incentivo a autonomia do sujeito, sendo, desta forma, uma ética transcendentalista, fundamentada na consciência do sujeito.
A ética tem como fundamento o sujeito, uma vez que este já está em condições de fazer uso público de sua razão, o homem se encontra num processo de consolidação de sua maioridade, que étraduzida em sua capacidade de agir conscientemente em meio a sua comunidade racional.
A liberdade como fundamento da consciência moral, para que exista uma liberdade interior, ou seja, liberdade de consciência, é preciso que exista no ambiente de convivência dos seres humanos, uma condição favorável ao desenvolvimento da moralidade.
O desenvolvimento da ética Kantiana culminará na questão política.A problemática relativa ao Estado de Direito, como entidade que deve propiciar o desenvolvimento da moralidade, como também garantir a segurança dos cidadãos.
Introdução
A ética construída por Kant tem por finalidade oferecer um novo fundamento a moral, a reformulação da ética a partir do ponto de vista kantiano se dá em três momentos: tese, antítese e síntese.
Num primeiro momento, Kantfaz uma análise das éticas que o precederam, conceituando-as como heterônomas, pois estabelece seus princípios a partir de um bem exterior supremo, como o prazer, a felicidade ou alguma divindade.
Num segundo momento, Kant analisa estes princípios citados a cima, concluindo que estes são exteriores, voltados para fora do homem, trazendo consigo a possibilidade da pessoa humana ser colocada comomeio, em vista do alcance de algum bem.
A harmonia coletiva deve ser garantida pelo Estado de Direito, este deve assegurar os direitos individuais, na medida em que os cidadãos são co-legisladores das leis as quais devem submeter-se.
Kant propõe um ética que supere qualquer tentativa utilitária, que coloque em risco a condição da pessoa humana como fim em si mesmo. Partido do sujeito, aética Kantiana tem como expressão máxima o dever. As ações éticas são universais, pois agir moralmente significa agir pelo dever. Este tem como fundamento á consciência moral, característica do sujeito autônomo e livre.
A Ética Grega
Os sofistas foram os primeiros a reagirem contra o saber a respeito do mundo, um saber voltado para a natureza, operando uma verdadeira reviravolta espiritual.
Elesdeslocaram o eixo da reflexão filosófica da physis, para o homem e aquilo que concerne à vida do homem como membro de uma sociedade.
Os sofistas trouxeram questões que se referem a política e a moral, desenvolveram a arte da persuasão, pondo em dúvida não só a tradição, mas até mesmo, a existência de verdades e normas universalmente válidas, absolutas. Segundo dos sofistas não existe umverdadeiro absoluto e também não existem valores morais absolutos. Existe, entretanto, algo que é mais útil mas, conveniente e, portanto, mais oportuno.
Quando Protágoras afirma que não existe nem verdade, nem erro e as normas por serem humanas são transitórias, ele demonstra que tudo é relativo e está sujeito ao homem enquanto medida de todas as coisas.
Para os sofistas não há verdades ocultas portrás das aparências das coisas, não há nenhum critério absoluto e intocável que possa orientar a conduta ética. Essa deve ser definida dentro do limite humano do pensamento e da palavra. Desta forma não busca nenhum principio metafísico de verdade, justiça, bem ou qualquer outro que possa servir de orientação para o estabelecimento daquilo que é bom, mau, justo ou injusto. Essas coisas devemser conhecidas e definidas a partir da própria realidade humana. Tais filósofos são acusados de relativismo ético
Sócrates
A ética socrática é pensada e relacionada com a cidade. A cidade é concebida como terreno propício para a observação das leis. Para Sócrates há a necessidade de respeitar as leis, afirmando que o justo é a lei e que se há injustiça ela é fruto dos homens que julgam.
Ao...
tracking img