Filosofia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 28 (6886 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 27 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Alvaro Marcel Alves

O método materialista histórico dialético: alguns apontamentos sobre a subjetividade
Alvaro Marcel Alves Faculdade de Ciências e Letras da UNESP-Assis

Resumo: o artigo trata da exposição de alguns aspectos do método materialista histórico dialético e sua contribuição para o estudo da subjetividade. Apresenta definições epistemológicas e conceituais conforme tratadas por Marxe alguns comentadores. Na última parte é apresentado um esboço de uma psicologia marxista conforme proposta por autores soviéticos, sobretudo Vygotsky e como este autor incorpora o método dialético na análise dos fenômenos psicológicos. Palavras-chave: dialética marxiana, psicologia, subjetividade, mediação.

INTRODUÇÃO A crescente sofisticação do conhecimento levou o homem a duvidar da milenarexplicação mágica do mundo e a tentar compreendê-lo com teorias que, baseadas na experiência objetiva, abrangessem desde a natureza e a origem da vida e do universo até a relação do próprio ser humano com essa realidade. Essas teorias dividiram-se de modo esquemático em duas grandes tendências: materialismo e idealismo. Materialismo é toda concepção filosófica que aponta a matéria como substânciaprimeira e última de qualquer ser, coisa ou fenômeno do universo. Para os materialistas, a única realidade é a matéria em movimento, que, por sua riqueza e complexidade, pode compor tanto a pedra quanto os extremamente variados reinos animal e vegetal, e produzir efeitos surpreendentes como a luz, o som, a emoção e a consciência. O materialismo contrapõe-se ao idealismo, cujo elemento primordial éa idéia, o pensamento ou o espírito. A concepção marxista é uma ciência à qual o pensador alemão Karl Marx deu o nome de materialismo histórico e cujo objeto são as transformações econômicas e sociais, determinadas pela evolução dos meios de produção. Marx constrói uma dialética (do grego dois logos) materialista, em oposição à dialética idealista hegeliana. O materialismo dialético pode serdefinido como a filosofia do materialismo histórico, ou o corpo teórico que pensa a ciência da história. Os princípios fundamentais do materialismo dialético são quatro: (1) a história da filosofia, que aparece como uma sucessão de doutrinas filosóficas contraditórias, dissimula um processo em que se enfrentam o princípio idealista e o princípio materialista; (2) o ser determina a consciência e nãoinversamente; (3) toda a matéria é essencialmente dialética, e o contrário da dialética é a metafísica, que entende a matéria como estática e anistórica; (4) a dialética é o estudo da contradição na essência mesma das coisas. Baseado na dialética de Hegel, segundo a qual o progresso das idéias se dá pela sucessão de três momentos -- tese, antítese e síntese --, o materialismo dialético pretende ser,ao mesmo tempo, o fim da filosofia e o início de uma nova filosofia, que não se limita a pensar o mundo, mas pretende transformá-lo. Revista de Psicologia da UNESP 9(1), 2010. 1

O método materialista histórico dialético: alguns apontamentos sobre a subjetividade

O materialismo dialético entende que não existem oposições dualistas/dicotômicas entre as instâncias sociais e individuais,objetividade-subjetividade, interno-externo. Entretanto, é comum vermos nas publicações marxistas certa rejeição ao tema da subjetividade. O marxismo fundou na história do pensamento uma ontologia ancorada em bases de uma dialética eminentemente histórica, que redimensionou um conjunto de questões concernentes à relação do homem com sua história, do homen consigo mesmo (Silveira, 1989). O homem marxiano serecusa como um ser apenas determinado na/pela história, mas como transformador da história, sendo a práxis, a forma por excelência desta relação. Exporemos os princípios do método materialista histórico dialético e sua contribuição na pesquisa do tema da subjetividade em Psicologia, sobretudo na leitura de alguns psicólogos marxistas. Sobre o método Em um periódico de São Petersburgo “Mensageiro...
tracking img