Filosofia do direito de hegel

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (411 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 26 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Os Elementos da Filosofia do Direito ou da ciência política e direito natural nas plantas são em outubro de 1820, publicado em [1] o trabalho do filósofo alemão Georg Wilhelm Friedrich Hegel . Elefoi originalmente destinado a servir como um livro texto em Palestras de Hegel sobre a Filosofia do Direito na Universidade de Berlim. É considerada uma representação central da filosofia de Hegel deespírito próximo objetivo para a seção apropriada da sua enciclopédia , e várias notas de aula.

O que Hegel, "Filosofia do Direito" montantes correspondentes ao conteúdo do que ele chamou de"espírito objetivo", ou seja, a realização da vontade livre do domínio social. O termo "lei" é muito amplo e inclui tudo o que um sistema de regras gerais que permitem aos indivíduos de convivênciamutuamente apreciativas, permitindo a visão de Hegel, só a realização da liberdade da vontade. Assim, o conceito básico das linhas básicas da "existência do livre-arbítrio" é. Esta existência tem váriosmomentos, então temos o direito de "direito abstrato" (que é o que é geralmente sob a lei natural é passado), a "moralidade" (isto é, a ação supostamente autônomo) e, finalmente, a "moralidade", istoé, sistemas sociais, onde as pessoas têm o direito de ação concreta, não. Central para essa representação, enquanto que a representação de uma ordem política em que, para Hegel, a liberdadeperfeitamente realizado.




"O que é racional é real eo que é real é racional".

Razão e realidade são identificados explicitamente. O real é racional, porque é o produto de seu mandato. Oracional é real porque é a constante na vida. Por outro lado, nem tudo é o que também é razoável. Existe em muito do que está sujeita ao acaso ou arbitrariedade humana. O mas acidental e arbitrária nãocoincide com o conceito.




UNIVERSALIDADE, UNIVERSAL (allgemein, Allgemeinheit). Uso de Hegel incorpora o sentido familiar de universal como não-particular, sem localização específica...
tracking img