Filosofando

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 37 (9006 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 21 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
1. Assinale a alternativa correta. Em Retira-te, criatura ávida de vin gança, o sujeito é a) te. b) inexistente. c) oculto determinado. d) criatura. e) nenhuma das alternativas. Resolução O sujeito da oração está determinado pelo verbo, sendo oculto ou elíptico (tu). Resposta: C Leia e, a seguir, responda o que se pede. Capitu refletia. A reflexão não era coisa rara, e conheciamse as ocasiõespelo apertado dos olhos. Pediu-me algumas circunstâncias mais, as próprias palavras de uns e de outros, e o tom delas. Como eu não queria dizer o ponto inicial da conversa, que era ela mesma, não lhe pude dar toda a significação. A atenção de Capitu estava agora particularmente nas lágrimas de minha mãe; não acabava de entendê-las. (Machado de Assis) 2. No fragmento anterior, o sujeito da 2.a oraçãoé a) simples. b) composto. c) indeterminado. d) elíptico. e) inexistente. Resolução O sujeito é simples (a reflexão). Resposta: A 3. (FGV) – Assinale a alternativa que tem oração sem sujeito. a) Existe um povo que a bandeira empresta. b) Embora com atraso, haviam chegado. c) Existem flores que devoram insetos. d) Alguns de nós ainda tinham esperança de encontrá-lo. e) Há de haver recurso destasentença. Resolução O verbo haver no sentido de existir é impessoal, isto é, não tem sujeito. Resposta: E 4. (CEFET-PARANÁ) – Assinale a alternativa em que há oração sem sujeito. 1) Esperanças haverá sempre. 2) Ninguém trovejou de tanta raiva quanto eu. 3) Haveria desejado ele tudo isso? 4) Alguém havia aberto a porta. 5) Choveu papel picado nas ruas de Curitiba. Resolução O item 1 apresenta o verbohaver no sentido de existir, portanto a oração está sem sujeito. Resposta: 1

EXERCÍCIOS RESOLVIDOS FRENTE 1 - GRAMÁTICA Módulo 1 – Sujeito e Predicado

Módulo 2 – Oração sem Sujeito

EXERCÍCIOS-TAREFA Módulo 1 – Sujeito e Predicado

1. (PUC-RIO) – Aponte a opção em que as palavras des ta ca das não têm a mesma função sintática de Em sua mente tumul tuavam negros pensamentos. a) (…), ebandos folgazões de quero-queros sau davam os últimos raios do Sol (…) b) Já se havia difundido o crepúsculo, (…) c) Foi a luz gradativamente morrendo no céu, (…) d) Com tanta leveza voam os pássaros: (…) e) (…), como repetiam o uivo selvático da suçua rana, a nota plangente do sabiá ou a martelada metálica da araponga. 2. Assinale a alternativa em que ocorra sujeito composto. a) Deus, Deus, quefarei? b) Os livros contemplei, os quadros e as outras obras. c) Nós, os homens do futuro, venceremos. d) Foram João e Maria. e) Ontem foi João e José, hoje. 3. (UFMG) – A propósito do trecho que segue, aponte o su jei to de supõe. O idealismo supõe a imaginação entusiasta que se adianta à realidade no encalço da perfeição. a) a imaginação entusiasta b) O idealismo c) imaginação d) entusiasta 4.(UNIP) – Em Enfim, peguei dos livros e corri à lição. Não corri precisamente; a meio caminho parei, advertindo que devia ser muito tarde, e podiam ler-me no semblante alguma cousa (Machado de Assis), tem-se sujeito a) elíptico e simples. b) simples e elíptico. c) elíptico e indeterminado. d) composto e indeterminado. e) composto e elíptico. 5. Em Quando entrei na sala, ninguém ralhou comigo. (Ma cha dode Assis), tem-se sujeito a) elíptico e simples. b) elíptico e indeterminado. c) indeterminado e elíptico. d) inexistente e elíptico. e) composto e indeterminado. 1. (OSEC) – Das seguintes orações: Pede-se silêncio; A ca verna anoitecia aos poucos; Fazia um calor tremendo naquela tarde; o sujeito se classifica, respectivamente, como a) indeterminado, inexistente, simples. b) oculto, simples,inexistente. c) inexistente, inexistente, inexistente. d) oculto, inexistente, simples. e) simples, simples, inexistente. 2. (PUC-SP) – Que há entre a vida e a morte? a) O sujeito do verbo haver é o pronome inter roga tivo que. b) Tem-se uma oração sem sujeito. c) O sujeito está oculto. d) O sujeito é indeterminado. e) O sujeito é a vida e a morte. 3. (MACKENZIE) – Em Já era mais de meia noite...
tracking img