Fichamento

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1131 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 22 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSDADE FEDERAL DE SERGIPE – UFS
DEPARTAMENTO DE SERVIÇO SOCIAL – DSS
DISCIPLINA TÓPICOS ESPECIAIS DE POLÍTICA SOCIAL/304344/TURMA B0
PROFESSORA MSC. MAGALY NUNES DE GOIS


ORIENTAÇÕES PARA CONSTRUÇÃO DE FICHAMENTO

1. Referência bibliográfica conforme a ABNT. Ex: ARAÚJO, Liana Brito de C. profa. Do curso de Serviço Social da Universidade estadual do Ceará,
Grupo de pesquisaIMO. Jimenez, Susana; profa. Do curso de Pedagogia, Universidade Estadual do Ceará; Grupo de Pesquisa IMO.
Endereço: Rua Vicente Lopes, 475, casa 02, Fortaleza-Ce, CEP. 60822-100; lianabrito@uol.com.br
Trabalho Oral – Sessão 6 - Movimentos Sociais Rurais e Urbanos e Meio Ambiente
GEHLEN, Rakuel Costa*, Vitória
* Assistente Social e Mestranda do PRODEMA/UFPE. E-mail:rakuel.piaui@gmail.com
** Orientadora: Assistente Social e Professora do Departamento de Serviço Social/UFPE. E-mail:vicgehlem@yahoo.com.br.


2. Temas trabalhados pelos(as) autores(as)

Luta pela terra e pratica dos movimentos sociais rurais: causalidades postas pela objetivação de um assentamento coletivo.

Meio ambiente e mulheres no meio rural: Um debate sobre as relações de gênero e conservaçãoda biodiversidade.



3. Palavras-chave

Questão agrária, assentados, pratica social, mulheres, agricultura familiar,biodiversidade.







4. Objetivos

• Assentamento rural da Santana;

• Organização dos trabalhadores rurais;

• A prática social das CEBS;

• Comunidades comunistas;

• A sociabilidade entre os assentados;• Trabalho coletivo nas terras coletivas;

• Luta para terem suas próprias terras e na se arrendatários de outras pessoas;

• Colocar a mulher como gênero forte que possibilite ter toda a responsabilidade que um homem tem em relação ao plantio;

• Mulher como passadora de conhecimentos;

• Mulher como preservadora da biodiversidade;• Evidenciar a importância da mulher no ato da biodiversidade no manejo e conservação do mesmo.





5. Questões centrais trabalhadas pelo(a) autor(a) e concebidas pelos discentes como importantes a discussão sobre o tema.

Contexto histórico da questão agrária que é colocado pela autora nos anos de 70 e 80 que mostra a violência no campo que se assenta na relação da terra detrabalho e terra de negocio, desmistificação de que o homem do campo é preguiçoso e acomodado. Conflito entorno da fazenda de Santana, favorecimento do estado a grande grupos econômicos, expropriação exploração dos trabalhadores combinado com a concentração fundiária da autocracia burguesa, comunidades eclesiais de base (CEBS), sindicatos rurais, comissão pastoral da terra (CPT).

Debate posto sobre aquestão agrária e a reforma agrária, que tina dois destinos segundo a autora um de que a tese da reforma agrária era necessária economicamente, portanto, seria interessante o apoio da burguesia e a outra era que do ponto de vista dos trabalhadores havia a defesa de que ela era necessária e teria um caráter revolucionário pela possibilidade de socialização dos meios de produção.

O método CEBStem como componente da pratica social o método ver, julgar e agir, as reuniões eram o centro desta pratica, tinha forte componente educativo de conscientização da condição de dominação e da busca da libertação segunda Paulo freire. Eles tinham a proposta de enfrentamento dos conflitos e pela questão rural. As comunidades do CEBS eram conhecidas como comunidades comunistas, pois apresentavamalternativas de organização da produção, inclusive do comercio cooperada, e uma posição de resistência a subordinação posta ate então pelo poder dos fazendeiros latifundiários. Comunidade do Tourão exemplo entre as comunidades do CEBS. Trabalhavam de forma coletiva.

No começo do texto as autoras falam sobre o desenvolvimento sustentável e sobro o que ele trata. Desenvolvimento em geral associado a o...
tracking img