Fichamento

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 107 (26721 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 5 de janeiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva Ministro da Educação Fernando Haddad Secretário Executivo José Henrique Paim Fernandes Secretária de Educação Especial Claudia Pereira Dutra

ministério da educação secretaria de educação especial

Saberes e práticas da inclusão

avaliação para identificação das necessidades educacionais especiais

Brasília − 2006

Série: SABereS ePrÁTiCAS DA iNCLUSÃO Caderno do Coordenador / Formador de Grupo Recomendações para a construção de escolas inclusivas Desenvolvendo Competências para o Atendimento às Necessidades Educacionais Especiais de Alunos Surdos Desenvolvendo Competências para o Atendimento às Necessidades Educacionais Especiais de Alunos com Deficiência Física/neuro-motora Desenvolvendo Competências para oAtendimento às Necessidades Educacionais Especiais de Alunos com Altas Habilidades/Superdotação Desenvolvendo Competências para o Atendimento às Necessidades Educacionais Especiais de Alunos Cegos e de Alunos com Baixa Visão Avaliação para Identificação das Necessidades Educacionais Especiais

FICHA TÉCNICA Coordenação Geral SEESP/MEC Consultoria Rosita Edler Carvalho Revisão TécnicaFrancisca Roseneide Furtado do Monte Denise de Oliveira Alves Revisão de Texto Maria de Fátima Cardoso Telles

Dados Internacionais de Catalogação na Publicação (CIP)



Saberes e práticas da inclusão : avaliação para identificação das necessidades educacionais especiais. [2. ed.] / coordenação geral SEESP/MEC. - Brasília : MEC, Secretaria de Educação Especial, 2006. 92 p. (Série :Saberes e práticas da inclusão)

1. Necessidades educacionais. 2. Aluno portador de necessidades especiais. I. Brasil. Secretaria de Educação Especial. CDU: 376.014.53 CDU 376.2

Apresentação

Prezado (a) Professor (a), A Educação Especial, como uma modalidade de educação escolar que perpassa todas as etapas e níveis de ensino, está definida nas Diretrizes Nacionais para a Educação Especialna Educação Básica que regulamenta a garantia do direito de acesso e permanência dos alunos com necessidade educacionais especiais e orienta para a inclusão em classes comuns do sistema regular de ensino. Considerando a importância da formação de professores e a necessidade de organização de sistemas educacionais inclusivos para a concretização dos direitos dos alunos comnecessidade educacionais especiais a Secretaria de Educação Especial do MEC está entregando a coleção “Saberes e Práticas da Inclusão”, que aborda as seguintes temáticas:

. Caderno do coordenador e do formador de grupo. . Recomendações para a construção de escolas inclusivas. . Desenvolvendo competências para o atendimento às necessidades educacionais especiais de alunos surdos. .Desenvolvendo competências para o atendimento às necessidades . . .
educacionais especiais de alunos com deficiência física/neuromotora. esenvolvendo competências para o atendimento às necessidades D educacionais especiais de alunos com altas habilidades/ superdotação. esenvolvendo competências para o atendimento às necessidades D educacionais especiais dealunos cegos e com baixa visão. Avaliação para identificação das necessidades educacionais especiais.

Desejamos sucesso em seu trabalho.

Secretaria de Educação Especial

SECRETARIA DE EDUCAÇÃO ESPECIAL “O quadro a seguir ilustra como se deve entender e ofertar os serviços de educação especial, como parte integrante do sistema educacional brasileiro, em todos os níveis de educação eensino”. (Parecer CNE/CEB Nº 2/2001)

Sumário

Introdução

7 13 19 19 21 32 38 40 45

1 2

O Processo de Avaliação na Escola: revendo conceitos e posições

A Avaliação como Processo de Tomada de Decisões para Fundamentar as Respostas Educativas

2.1 A importância da avaliação, sua finalidade
e objetivos ou, para quê e por quê avaliar

2.2 Avaliadores e avaliados ou quem avalia, a...
tracking img