Fichamento

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 12 (2895 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 27 de agosto de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
FICHAMENTO
________________________________________________________________________________

SIMÕES NETO, José Pedro. Assistentes sociais e religião: um estudo Brasil/Inglaterra. São Paulo: Cortez, 2005. 214p.
________________________________________________________________________________________

José Pedro Simões Neto possui graduação em Serviço Social pela Universidade Federal do Riode Janeiro (1994), mestrado em Serviço Social pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1997) e doutorado em Sociologia pelo Instituto Universitário de Pesquisa do Rio de Janeiro (2004). Professor Adjunto IV da Universidade Federal do Rio de Janeiro com atuação (provisória) no Departamento de Serviço Social da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Tem experiência na área deSociologia, atuando principalmente nos seguintes temas: religião, assistência social, assistência religiosa e sistema socioeducativo.

(Fonte: Disponível em: <http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?metodo=apresentar&id=K4728382Y4>
Acesso em: 07 mai. 2012)

parte 1: dos fundamentos

Capítulo 1- Religião aqui, lá e acolá

No primeiro capítulo, o autor mostra que asrelações entre religião e Serviço Social fazem parte da história da profissão, tanto no Brasil, quanto na Inglaterra. E passa a apresentar uma análise sobre a influência do protestantismo no caso inglês, e do catolicismo no caso brasileiro. Ele mostra como os três elementos – marca religiosa no surgimento da profissão, ausência da constituição de um expertise e a existência de relações pouco clarasentre trabalho voluntário e profissional – podem ser entendidos de forma articulada, embora não causal. Traz ainda alguns dados e informações sobre a constituição do Serviço Social, em países com formações culturais distintas, confirmando que os casos inglês e brasileiro não são exceções no cenário mundial.
De acordo com Simões Neto, em 1896, houve, na Inglaterra, a fundação da primeira CharityOrganization Society, por iniciativa de voluntários, baseados nas ideias de Octavia Hill. O Serviço Social inglês é estabelecido dentro dos “serviços sociais pessoais” e é uma responsabilidade direta da autoridade local, distritalizada, mais do que do governo central. Após os anos 1960, o governo inglês passou a ter uma nova política de reforço da responsabilidade das famílias e vizinhos no cuidadosocial, para encorajar e estimular o crescimento de iniciativas privadas nas políticas de bem-estar social (p.30-31).
Já nos anos 1980, o Serviço Social continua sendo visto como uma profissão em que as qualidades pessoais do assistente social podem ser tão importantes quanto o conhecimento que este possui.
Os primeiros assistentes sociais eram vistos como meio santos, pois além deaconselhamentos práticos para a vida, representavam também “a esperança do perdão de Deus e da regeneração das almas” (Jordan, 1984:34, apud Simões Neto, 2005). O trabalho do assistente social “pode ser visto como uma forma de ajuda pastoral em uma sociedade secular” (Davies, 1994:206, apud Simões Neto, 2005).
No Brasil, a gênese da assistência social se dá por iniciativa da Igreja Católica. A profissãoera tida em seu sentido apostolar, missionário e vocacional, foi também uma estratégia de ingresso das mulheres no mercado de trabalho. A profissionalização da assistência social passa a ser incorporada pelo Estado e pelo mercado, ganhando autonomia frente às iniciativas da Igreja Católica.
Na segunda metade dos anos 1960, buscam-se recursos ao positivismo/funcionalismo e, no pós 1975, àfenomenologia. O objetivo era a construção de um corpus teórico-metodológico que desse um estatuto científico à profissão (p.40).
No final dos anos 1970 os profissionais passam a se identificar com as lutas democráticas, e, a partir de 1979, sob a influência dos conhecimentos marxistas, o Serviço Social passa a buscar, na via da politização, sua afirmação como profissão.
A Igreja esteve presente no...
tracking img