Fichamento marx

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2658 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 16 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Karl Marx
* Herdeiro do ideário iluminista, Marx acreditava que a razão era não só um instrumento de apreensão da realidade, mas, também, de construção de uma sociedade mais justa, capaz de possibilitar a realização de todo o potencial de perfectibilidade existente nos seres humanos.
* As experiências do desenvolvimento tecnológico e as revoluções políticas, que tornaram o Setecentos umaépoca única, inspiraram sua crença no progresso em direção a um reino de liberdade.

DIALÉTICA E MATERIALISMO
* O movimento e a transformação, no nível fenomênico, eram considerados mera aparência ou concebidos como consumação de um ciclo inexorável que em nada afeta o ser das coisas, constituído desde sempre, e sempre idêntico a si mesmo.
* A realidade histórica desenvolve-se enquantomanifestação da razão, num processo incessante de auto-superação desencadeado pelo conflito e pela contradição que lhe são inerentes.
* Tal é “o movimento dialético, esse caminho que produz a si mesmo”.
* A noção de dialética origina-se no pensamento clássico grego e é retomada e reformulada por Hegel .
* Aplicada aos fenômenos historicamente produzidos, a ótica dialética cuida deapontar as contradições constitutivas da vida social que resultam na negação e superação de uma determinada ordem.
* Após a morte de Hegel, seu pensamento foi interpretado e, até certo ponto, instrumentalizado politicamente por seus seguidores o que deu origem a duas tendências: uma conservadora, de direita, e outra de esquerda, representada pelos jovens ou neo-hegelianos, entre os quaisencontravam-se Marx e Engels.
* Friedrich Engels (1820-1895) foi o grande colaborador de Marx. Juntos escreveram A sagrada família, A ideologia alemã e Manifesto do Partido Comunista, importantes referências na produção marxista, e assumiram compromissos políticos condizentes com suas propostas.
* Para Marx e Engels, a alienação associa-se às condições materiais de vida e somente a transformação doprocesso de vida real, por meio da ação política, poderia extingui-la. Na sociedade capitalista, o sujeito que realiza as potencialidades da história é o proletariado, libertando a consciência alienada que atribui à realidade histórica uma aparência mágica, enfeitiçada.
* A análise da vida social deve, portanto, ser realizada através de uma perspectiva dialética que, além de procurarestabelecer as leis de mudança que regem os fenômenos, esteja fundada no estudo dos fatos concretos, a fim de expor o movimento do real em seu conjunto.

NECESSIDADES: PRODUÇÃO E REPRODUÇÃO

* A premissa da análise marxista da sociedade é, portanto, a existência de seres humanos que, por meio da interação com a natureza e com outros indivíduos, dão origem à sua vida material.
* O ato deproduzir gera também novas necessidades, que não são, por conseguinte, simples exigências naturais ou físicas, mas produtos da existência social.
* O processo de produção e reprodução da vida através do trabalho é, para Marx, a atividade humana básica, a partir da qual se constitui a “história dos homens”, é para ele que se volta o materialismo histórico, método de análise da vida econômica,social, política, intelectual.

FORÇAS PRODUTIVAS E RELAÇOES SOCIAIS DE PRODUÇÃO

* Marx nunca se refere à produção em geral, mas à “produção num estádio determinado do desenvolvimento social [que] é a produção dos indivíduos vivendo em sociedade”.
* A estrutura de uma sociedade depende do estado de desenvolvimento de suas forças produtivas e das relações sociais de produção que lhes sãocorrespondentes.
* A ação dos indivíduos sobre a natureza é expressa no conceito de forças produtivas.
* O conceito de relações sociais de produção refere-se às formas estabelecidas de distribuição dos meios de produção e do produto, e o tipo de divisão social do trabalho numa dada sociedade e em um período histórico determinado
* A divisão social do trabalho expressa modos de...
tracking img