Fernando pessoa - resumo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (427 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 4 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Fernando Pessoa ortónimo
«Sentir? Sinta quem lê»

Tensões Sinceridade vs Fingimento – leva à teoria do fingimento poético
Sentir vsPensar – intelectualiza mesmo sem querer tudo o que sente
Consciência vs inconsciência – “Ter a tua alegre inconsciência/E a consciência disso”

Fragmentação do Eu – a perda de identidade, não sereconhece naquilo que escreve; fala, por isso, de um “ eu postiço”, de um eu que assiste à sua própria passagem. – “Sinto-me múltiplo”
Nostalgia da Infância – não da sua infância, mas de um tempo ideal,onde se é realmente feliz e não se têm preocupações.
Intelectualização dos sentimento/ Teoria do Fingimento poético – o poeta não consegue sentir apenas a emoção porque acaba sempre por racionalizar– (“O poeta é um fingidor./Finge tão completamente/Que chega a fingir que é dor/ A dor que deveras sente”) e, daí, a dor de pensar – “Eu simplesmente sinto/Com a imaginação/Não uso o coração”.Alberto Caeiro
«O pastor por metáfora»
O Poeta dos sentidos Sensacionismo puro
Relação harmónica com a Natureza Simbiose
O MestreEnsina a ver pois tem uma visão pura
O domínio da visão Visualismo
Simplicidade formal Substantivos concretosPoesia como prosa
Pouca adjetivação
- “Fui o único poeta da Natureza”;
-“Pensar é estar doente dos olhos”;
- “Eu não tenho filosofia: tenho sentidos…”
Ricardo Reis
«Latinista poreducação alheia e helenista por vocação própria»
A influencia clássica A mundividência greco-latina
Estoicismo/ Epicurismo/Fatalismo A sabedoria deaceitar/a busca da ataraxia
A erosão do tempo Tudo flui irreversivelmente
O paganismo Deus cristão no panteão de todos os outros
«Carpe Diem»...
tracking img