Fernanda

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1035 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 20 de setembro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Resumo sobre Edward Hopper:

PALAVRAS CHAVES: SOLIDÃO, MELANCOLIA, DESCONFORTO, REALISMO IMAGINATIVO.

Inspirado por: Impressionistas Edgar Degas (luz e sombra, quotidiano) Edward Manet (cenas, personagens presos em seus próprios pensamentos)
Influenciou: Hitchcock e outros nomes do cinema.

Hopper costumava carregar na carteira a cópia de um verso de Goethe: “O começo e o fim de toda aatividade literária é a reprodução do mundo que me cerca por meio do mundo que está dentro de mim”. É essa a precisa definição da obra de Hopper. Ele narra o mundo ao seu redor, mas seu filtro pessoal dá à realidade cotidiana essa dimensão psicológica que tira o fôlego do espectador. Sim, talvez o que estivesse dentro de Hopper fossem dores terríveis, quem sabe repressões dramáticas, como sugeriu osenhor grisalho em visita à exposição. Mas o certo é que Hopper usava pincéis, mas pintava com a alma — e que delícias visuais extraordinárias sua alma nos legou.
Neles, há uma verdade suspensa, atemporal, como que congelada por um elemento que permeia delicadamente toda a sua obra: a impossibilidade da comunicação humana, a certeza de que somos essencialmente solitários. Hopper pintou amelancolia da existência. Só um mestre tira tanto da ponta de um pincel.

A obra de Edward Hopper é sublime na sua visão realista do que se esconde no interior do quotidiano de muitos: solidão e melancolia. As suas paisagens e protagonistas são não só representativos de um estilo de vida americano em inícios do século XX, como refletem o cenário atual de um mundo contemporâneo em crise. São cenáriosurbanos e também rurais, onde reina a descrença: nas pessoas, na cidade, na perspectiva de uma vida melhor; onde o pessimismo se instala no quotidiano. Edward Hopper inspirou-se nas juventudes perdidas na Guerra, nos escravos da época e nos empregos perdidos aos milhares. O seu estilo de linhas finas e cuidadas, acompanhadas de formas largas e de uma iluminação invulgar, consegue captar exactamenteo que pretendia: o vazio, a solidão, a imobilidade estática que aprisiona as emoções e as vidas dos personagens. A obra de Edward Hopper continua a fazer sentido: um dia-a-dia preenchido por pessoas alienadas de si mesmas, sem ligações afectivas desinteressadas, vazias, imobilizadas e com um enorme sentimento de solidão.
Realista imaginativo, esse artista retratou com subjetividade a solidãourbana e a estagnação do homem causando ao observador um impacto psicológico. A obra de Hopper sofreu forte influência dos estudos psicológicos de Freud e da teoria intuicionista de Bergson, que buscavam uma compreensão subjetiva do homem e de seus problemas. O tema das pinturas de Hopper são as paisagens urbanas, porém, desertas, melancólicas e iluminadas por uma luz estranha. "Os edifícios,geralmente enormes e vazios, assumem um aspecto inquietante e a cena parece ser dominada por um silêncio perturbador. Obras de estilo realista imaginativo. Arte individualista. Expressão de solidão, vazio, desolação e estagnação da vida humana, expresso pelas figuras anônimas que jamais se comunicam. Pinturas que evocam silêncio, reserva, com um tratamento suave, exercendo freqüentemente forte impactopsicológico.

Além disso, nenhum pintor americano influenciou a cultura popular mais profundamente. Uma série de imagens vernaculares, alguns famosos (como o palácio na planície Texas em Giant, ou a casa vitoriana do magro e taciturno Norman Bates em Psicose, de Hitchcock), parece crescer a partir de sua obra. A cenografia o ama. Cinegrafistas são especialmente atraídos para o que seu amigo, ocrítico Brian O'Doherty, chamou de "aquela luz oblíqua, film-noir ". Ele amava filmes e o palco, e foi profundamente influenciado por eles. Ele era capaz de um enorme entusiasmo pelos atores, e não como estrelas, mas como os trabalhadores na mina da ilusão. Voltemos nossa atenção para a fabulosa obra figurativa de um artista plástico que muito influenciou o cinema de seu país: Edward Hopper....
tracking img