Farmacia hospitalar

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 15 (3552 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 17 de outubro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Ética e Controle de Infecção Hospitalar
[pic]
Nilton José Fernandes Cavalcante
A evolução que impulsiona a medicina por novos caminhos permite o surgimento
de novas especialidades, como o controle de infecção hospitalar,
por exemplo. Este, devido às semelhanças com a epidemiologia,
passou a ser denominado como epidemiologia hospitalar.
Nosso desafio é refletir sobre suas implicaçõeséticas, reconhecer quais
são as obrigações para com os pacientes, os colegas,
o hospital, a pesquisa e a sociedade e como aplicar os princípios
de prevenção, universalidade e atenuador de conflitos
no dia-a-dia desta nova atividade.
UNITERMOS _ Controle de infecção hospitalar, epidemiologia, obrigações éticas
A evolução pela qual a humanidade vem passando tem impulsionado a medicina por novoscaminhos na tentativa de continuar cuidando da saúde do homem e colaborando na prevenção de doenças. Nesse contexto, várias especialidades têm surgido, como, por exemplo, o trabalho de controle de infecção hospitalar. Reconhecermos as implicações éticas inerentes ao desenvolvimento de novas atividades profissionais representa constante desafio.
Certamente, o controle de infecção é labor que ultrapassaos limites do código de uma especialidade exercida apenas por médicos, pois envolve diversos outros profissionais (enfermeiros, biólogos, farmacêuticos, administradores, entre outros) como parte integrante de um contexto de ética multiprofissional na saúde. Nosso enfoque abordará pontos que são comuns a todas essas especialidades. Acreditamos poder propor, a partir de reflexões sobre algunsaspectos da ética no controle de infecção hospitalar, uma discussão que viabilize uma normatização de consenso sobre o assunto.
Médico infectologista, Presidente da Comissão de Controle de Infecção Hospitalar, Presidente da Comissão de Ética Médica do Instituto de Infectologia "Emílio Ribas" de São Paulo, Mestre em Microbiologia e Imunologia pela Universidade Federal de São Paulo - SP.
Controle deinfecção hospitalar
No Brasil, esta atividade tem suas atribuições redefinidas pela Portaria nº 930, de 27 de agosto de 1992 (1), do Gabinete do Ministro da Saúde, que estabelece a necessidade de manutenção, por parte dos hospitais de todo o país, de um controle das infecções hospitalares (visando ao efetivo planejamento e definição de diretrizes, coleta organizada de informações por meio deindicadores epidemiológicos específicos, etc.). Como em outros países, os profissionais que trabalham no controle de infecções têm adquirido conhecimentos epidemiológicos e microbiológicos, o que permite entendermos porque essa especialidade é também denominada como epidemiologia hospitalar.
Ética e controle de infecção hospitalar
O controle de infecção nosocomial tem nítida ênfase na atuaçãopreventiva, à semelhança das atividades desenvolvidas em Epidemiologia. A propósito de justificar a exigência de priorizar a prevenção em infecção hospitalar, adotamos os mesmos critérios apresentados por Berlinguer para a prevenção em geral (2).
1. Virtude antecipatória da prevenção
Berlinguer conceitua o controle de infecção hospitalar como a "capacidade de intervir com finalidade de evitar danos".Isto é bem aplicável, já que podemos intervir impedindo a disseminação de doenças e agentes infecciosos por meio de normas de isolamento ou reduzir o risco de infecções cirúrgicas usando antibioticoprofilaxia.
2. Princípio da universalidade
Tem um potencial igualitário. Mais uma vez, é objeto de nosso trabalho em controle de infecção. Um dos bons exemplos é a adoção das precauções universais ouprecauções-padrão, quando se recomenda o uso da proteção de barreira para qualquer profissional ou paciente que possa ser exposto a sangue ou produtos biológicos contendo sangue, líquor, líquido pleural, sinovial, pericardial ou peritonial de outra pessoa. Atualmente, o bom senso e novas epidemias podem estender tais recomendações para proteção ao contato com sangue de quaisquer animais.
3....
tracking img