Familia e patrimonio fundiario

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 71 (17676 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 23 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Família e patrimônio fundiário:
notas para o estudo da economia doméstica na antiga Mesopotâmia Marcelo Rede
Professor de História Antiga da Universidade Federal Fluminense

Resumo
Nos últimos anos, a análise da vida material doméstica revelou-se um dos setores mais dinâmicos e profícuos do estudo da economia da antiga Mesopotâmia. Neste artigo, procuramos fornecer um panorama do debatehistoriográfico sobre o tema e sugerir algumas direções metodológicas para o aproveitamento dos arquivos familiares na apreciação da economia doméstica.

Abstract
In recent years, the study of domestic material life has become as one of the most dynamic and fruitful approaches to ancient Mesopotamia economics.The present article aims to offer a panorama of the historiographical debate on thesubject and to suggest some methodological directions for the use of family archives for considering the domestic economy.

Família e patrimônio fundiário: notas para o estudo...

ue a interação entre o homem e a natureza seja uma dimensão fundamental da realidade social é uma evidência bastante clara e bem aceita, ao menos na maior parte do tempo, pelos historiadores. Entretanto, ainda há todoum caminho a ser percorrido para compreender como, em cada sociedade e em cada época, é estabelecida a relação entre os agentes sociais e o ambiente físico que os cerca. A complexidade reside no fato de que esta relação não se constrói entre um ator ativo e um quadro físico pacífico, dado previamente. Ao contrário, trata-se de relação construída culturalmente. Deste ponto de vista, a natureza nãoexiste como um conjunto de traços prévios à sociedade. É a sociedade que, apropriando-se da natureza, acaba por modelar uma natureza, historicamente delimitada no espaço e no tempo. Isto equivale A sociedade acaba por a dizer que não existe modelar uma natureza, um modelo universal historicamente delimitada ou trans-histórico. Com no espaço e no tempo efeito, a idéia de uma relação entre os homense a natureza é bastante simplista, quase inexata: para ser mais preciso, dever-se-ia falar, antes, de relações sociais entre pessoas, tendo como vetor a natureza1. Esta precisão tem, a meu ver, uma dupla vantagem. A primeira é enfatizar as relações entretidas pelos homens no processo social: a apropriação de segmentos da natureza aparece, assim, como um fenômeno social entre outros, suscetívelde ser influenciado pelas demais esferas e também de influenciá-las; deste modo, a apropriação caracteriza-se pela duração, pela tendência à formalização e pela busca de continuidade, como também
1

Q

pela mudança, pela crise e pela possibilidade de desaparecer. A segunda vantagem é que ela permite ver a natureza não como um elemento passivo da equação, mas como suporte e condutor material pormeio do qual as relações sociais operam.

Apropriação ou propriedade?
Se podemos falar de apropriação como uma dimensão, é porque ela não se confunde com a totalidade das relações entre a sociedade e a natureza. Tal como a entendo aqui, a noção de apropriação corresponde ao conjunto de mecanismos que permitem o controle de um segmento da realidade física. A apropriação é, portanto, compostade dispositivos que regem as relações entre os agentes sociais em função de um acesso, material e imaterial, à natureza. Entre estes dispositivos, encontram-se todas as práticas e regras de aquisição, todos os meios de impor uma forma física aos vários segmentos da realidade, toda sorte de empregos que aferem um uso social, todos os dispositivos de manutenção e defesa da relação, que servem paradefinir as inclusões e exclusões de acesso, todos os mecanismos de disposição, como a alienação e a transmissão, todas as operações que conferem um sentido imaginário à coisa apropriada. Assim definida, a noção de apropriação aproxima-se do conceito de propriedade tal como ele é entendido por certos antropólogos (mas que não se confunde com uma definição estritamente jurídica, como veremos). A este...
tracking img