Exercicios resolvidos sistema de tolerancias e ajustes

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1085 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 16 de outubro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
FATEC
Faculdade de Tecnologia de Sorocaba

Laboratório de Materiais II
Relatório 1: Macrografia

Sorocaba, 02 de Setembro de 2011

Ensaios Metalográficos
O ensaio visual dos metais foi o primeiro método de ensaio não destrutivo aplicado pelo homem. É, com certeza, o ensaio mais barato, usado em todos os ramos da indústria. Assim, a inspeção visual exige definição clara e precisa decritérios de aceitação e rejeição do produto que está sendo inspecionado.
Metalografia: É a parte da metalurgia destinada ao estudo da Macroestrutura e Microestrutura dos metais e ligas. É de grande importância na resolução de problemas com relação a durabilidade de componentes metálicos, quando submetidos as condições mais severas de serviços, informando a causa dos defeitos e objetivando odesenvolvimento tecnológico.
Relatório 1 de Macrografia
Introdução:
A Macrografia é a análise em uma superfície plana de uma amostra metálica, devidamente preparada com polimento e aplicação de reagente químico.
A Macrografia é um exame feito à vista desarmada ou com auxílio de uma lupa.
A Macrografia limita o estudo da amostra com ampliação máxima de 0 a 10.vezes.
Objetivo:
Avaliar amacroestrutura do corpo de provas e relatar através do experimento informações sobre sua estrutura como também a maneira que ele foi fabricado.

Procedimento:

1. Obtenção do corpo de prova:

Podemos obter um corpo de provas utilizando:
* Serra
* Cutt off
* Maçarico

Todo o corte deverá receber devido cuidado a evitar encruamentos locais excessivos, bem como aquecimento a mais de 100ºCem peças temperadas, pois estes fenômenos seriam mais tarde postos em evidência pelo ataque, adulterando a conclusão doexame.

O corpo de provas pode ser seccionado de duas maneiras:

Tranversal que permite a verificação de:

* Homogenidade
* Segregação
* Evidência de resto de vazio
* Forma posição das bolhas
* Tamanho cor e forma das dendritas
* Regularidade dascamadas endurecidas

Longitudinal que é preferível quando se quiser verificar:
* Laminação fundição ou forjamento
* Estampo ou torneamento
* Solda
* Extensão de tratamentos térmicos superficiais

2. Preparação do corpo de prova:

Lixamento:
O lixamento deverá ser feito começando de uma lixa grossa e passando para outra mais fina,
sempre mudando a direção de 90º.Após cadalixamentoa superfície deve ser cuidadosamente limpa a fim de que o novo lixamento não fique contaminado com resíduos do lixamento anterior.

Limpeza do corpo de prova:

Deverá ser feita com água ou água e detergente.

Aplicação de regente Químico:

Poderá ser feito
* à quente (Corrosão bastante profunda, porém lenta)
* à frio (Corrosão superficial porém rápida)

Por aplicaçãoou imersão, sendo esse segundo mais utilizado.

Estes fatores são o modo de aplicar o reagente sobre a superfície, o tempo aproximado do contato entre o reagente e a superfície, e a temperatura do reagente. Em geral, a aplicação do reagente para o ataque é feita ou por imersão ou por esfrega. Quando se usa por imersão na solução, o corpo de prova é mantido na solução por meio de pinças pelotempo necessário.
É recomendável que se o movimente constantemente, de modo que as bolhas de ar aderentes superfície possam ser eliminadas, e que uma camada de reagente fresco esteja todo tempo em contato com a superfície atacada.
Depois de decorrido o necessário tempo de ataque, o corpo de prova deve ser completamente lavado sob um jato d’água, de modo que seja removido o reagente e o ataque sejainterrompido. Tal prática é
absolutamente essencial, não somente porque ela interrompe a ação,mas também porque previne a formação de sais ácidos que desfigurariam a superfície. Uma limpeza completa sob um jato d’água quente com sua remoção e evaporação por violentas sacudidelas, ou enxugamento cuidadoso com um tecido macio, será suficiente. Quando se tornam necessários cuidados especiais, o...
tracking img