Exame fisico da tireoide

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2512 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 27 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Medicina, Ribeirão Preto, 40 (1): 72-77, jan./mar. 2007

TEMAS DE ENSINO MÉDICO

O EXAME FÍSICO DA TIREÓIDE
THYROID EXAM

Léa M. Z. Maciel

Docente. Divisão de Endocrinologia. Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto - USP CORRESPONDÊNCIA: Av. Bandeirantes, 3900 / 14048 - 900 - Ribeirão Preto – SP / FAX: (16) 6331144 / e-mail: lmzmacie@fmrp.usp.br

Maciel LMZ. O exame físico datireóide. Medicina (Ribeirão Preto) 2007; 40 (1): 72-77.

RESUMO: O exame físico da tireóide é considerado difícil para uma grande maioria de médicos e deverá fazer parte da avaliação sistemática de um paciente pois, muitas vezes, só através dele é possível fazer diagnósticos de distúrbios tireoidianos. Ele compreende a inspeção, palpação e ausculta. A glândula normal, geralmente, não é visível. Para arealização da palpação é imprescindível a correta localização anatômica da glândula. O tamanho dos lobos, assim como sua consistência e mobilidade, a presença de dor ou alterações de sua superfície devem ser assinalados. Com dados da palpação, a tireóide será classificada como de tamanho normal ou aumentado (bócio) e se este bócio é difuso ou nodular. Caso um nódulo ou mais nódulos sejam palpados,o bócio é classificado em bócio uninodular e bócio multinodular, respectivamente. A ausculta da glândula é reservada a pacientes que apresentam sintomas e/ou sinais de hipertireoidismo. Descritores: Glândula Tireóide. Exame Físico.

1- INTRODUÇÃO O exame sistemático da glândula tireóide deve fazer parte do exame físico por duas razões principais: 1) A palpação é a única maneira para a detecçãode certas doenças de tireóide e para o início da investigação etiológica. 2) A determinação do tamanho, consistência, presença de nodulações ou dor na glândula freqüentemente é necessária para uma adequada interpretação da história, de outros achados do exame físico geral, assim como dos resultados laboratoriais. Alguns exemplos são ilustrativos de situações clínicas nas quais o exame da tireóideserá de grande valor diagnóstico:

a) Paciente com febre, “dor de garganta” ou dor nos ouvidos e ao exame do pescoço for encontrado dor na projeção da glândula tireóide, o quadro clínico será muito sugestivo de tireoidite subaguda (viral)1. Se a glândula não for palpada, ou este achado ignorado, uma conclusão inapropriada será obtida e alguns pacientes poderão ficar meses em tratamento comantibióticos, sem resolução do quadro. b) Paciente com rouquidão e ao exame da glândula tireóide for encontrado um nódulo e caso seja demonstrado paralisia de corda vocal ipsilateral ao nódulo, o diagnóstico de carcinoma tireoidiano será o mais provável. Do mesmo modo, um carcinoma de tireóide será muito provável se, na palpação do pescoço, for encontrada adenomegalia cervical ipsilateral ao nódulopalpado2.

72

O exame físico da tireóide

c) Paciente com sintomas inespecíficos tais como: cansaço fácil, depressão, dores musculares ou articulares, mas, se ao exame físico, for encontrada tireóide aumentada de tamanho, com consistência firme e superfície irregular, o diagnóstico mais provável será hipotireoidismo primário decorrente de tireoidite auto-imune (Tireoidite de Hashimoto)3. Aglândula tireóide é formada por dois lobos ligados pelo istmo e encontra-se intimamente aderida à traquéia. Os lobos se justapõem à face lateral da traquéia e do esôfago desde a cartilagem tireóide até o sexto anel da traquéia. Os lobos são cobertos pelos músculos esterno-cleido-mastoideo, esterno-ióideo e esterno-tireóideo. 2- INSPECÇÃO Normalmente a tireóide não é visível, exceto em pacientes muitoemagrecidos4. O paciente deverá estar sentado e a glândula é mais facilmente visualizada quando se estende a cabeça do paciente para trás e com a deglutição (Figura 1). Como a glândula é fixa à fáscia pré-traqueal, ela se desloca para cima com a deglutição do paciente. Assim, muitos bócios difusos ou nodulares são facilmente documentados durante a deglutição. Nos aumentos difusos da glândula,...
tracking img