Etica

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 164 (40939 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 22 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
1

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO GRANDE DO SUL
FACULDADE DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS HUMANAS

ÉTICA
INTRODUÇÃO À FILOSOFIA PRÁTICA:
temas, conceitos, problemas e teorias.

Prof. Dr. Luís Evandro Hinrichsen

PORTO ALEGRE / 2010 2

2

INTRODUÇÃO O que é isto Filosofia? Encontramos na língua grega o sentido original e originário da palavra Filosofia. Trata-se de termo compostopor Filos (amizade) e Sofia (sabedoria). Designa a atitude de amor de quem busca tornar-se amigo da Sabedoria. Segundo estudiosos, foi o pré-socrático Heráclito de Éfeso quem inventou a palavra Filosofia, inaugurando nova atitude, teórica e ética. Para Heráclito, tornar-se amigo daquilo que é Sábio [O „Um que é tudo’ – Realidade – Ser] exigia atitude inusitada: ver além das aparências, desconfiardos sentidos e operar com a razão. Para além do fenômeno, se encontraria o lógos, a razão daquilo que se mostra à consciência1. A teoria [o ver da razão sobre os fenômenos] exigiria postura ética consequente, pois o conhecer implicaria em transformação pessoal. Nos seus primórdios, a Filosofia foi concebida, enfim, como teoria e atitude ética, envolvendo e comprometendo a totalidade da vida. Se aFilosofia é tentativa permanente de indagar e compreender o sentido abrangente da realidade, portanto, compete ao filósofo a permanente crítica das convicções ou crenças silenciosas que sustentam nossas compreensões de mundo. É tarefa de quem ingressa na Filosofia, indagar pelo sentido de todas as coisas. Cada ser humano é convidado a perguntar pelo significado de tudo aquilo que é – na tentativade ultrapassar a ingenuidade e chegar à visão judicativa ou crítica. Afirmamos, por isso, que a Filosofia é uma ciência de rigor, enquanto crítica radical de teorias, conceitos e práticas. A ciência de rigor, exercício radical, dirige seu olhar para as raízes dos fenômenos, descobrindo ou desvelando sua verdade [não permanece na superfície, mas se dirige aos fundamentos]2. O filósofo sabe queindaga o incontornável, que suas respostas são provisórias. Todavia, no meditar, reflete sobre o sentido – pensa –, pois é capaz de, no silêncio, acolher o Ser. No filosofar, permanecendo junto às coisas, exercendo a reverência do pensamento, no processo de revelação-ocultamento, acolhe o que é – decifrando e testemunhando o significado das coisas, de si mesmo, do outro, do sagrado, da existência.1

Ver HEIDEGGER, Martin. O que é isto Filosofia [Qu’est-ce La Philosophie]. In: Os Pensadores. São Paulo: Abril Cultural, 1979. p.13-31. 2 Cf. HUSSERL, Edmund. A Filosofia como ciência de rigor. Coimbra: Atlântida.

3

O que é isto Filosofia? Podemos, preliminarmente, afirmar que Filosofia é visão responsável ou crítica, na medita em que, renunciando à parcialidade, é abrangente ecriteriosa3. Se a Filosofia é visão abrangente ou crítica, quais são os momentos de quem ingressa ou realiza o filosofar? Podemos caracterizar, didaticamente, em três momentos [interligados] o processo do filosofar4. 1º Momento – Des-orientação: para filosofar é preciso romper com as nossas ingenuidades, por mais difícil que seja. É necessário experimentar a crise originada de nossa despreocupação paracom o mundo. Quando nos damos conta de que as coisas não são bem assim como pensávamos, quando questionamos nossas crenças silenciosas [préconceitos ou pré-juízos] entramos em crise. Quem vive a crise, a des-instalação, pode, finalmente, perguntar. No perguntar se encontra a gênese do exercício da Filosofia. Somente quem pergunta radicalmente pelo sentido de todas as coisas, pode conceber as razõesque sustentam nossa visão de realidade. 2º Momento – Des-cobrimento: mas, não basta perguntar, é necessário patentear a verdade, ver aquilo que se mostra/ocultando. Des-cobrir ou des-velar é retirar o véu que impossibilita perceber as coisas na transparência delas mesmas, é vencer os impedimentos que barram nosso contato com a realidade, é superar as amarras das crenças silenciosas. O momento do...
tracking img