Etica moral e tortura

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2014 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 12 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Edward W. Said3 publicou, no ano de 1978, um dos livros mais importantes sobre o que seria o ‘olhar’ do Ocidente sobre o Oriente: Orientalism. Nesse livro, traduzido para o português como Orientalismo, Said declara que o Oriente é, na verdade, uma “invenção” do Ocidente. É claro que o autor investigou inúmeros documentos e comportamentos para concluir que a visão ocidental e, principalmente aeurocêntrica, mantivera, desde o princípio do processo colonialista, uma visão míope de que os orientais eram bárbaros. Deixando de lado, por enquanto, o olhar colonialista, para prosseguir com a ideia de “invenção” ocidental, concordamos com Said e com a ideia de que tanto como o Ocidente, o Oriente é uma ideia que tem uma história e uma tradição de pensamento, de imagens, e um vocabulário que lhederam uma realidade e uma presença no e para o Ocidente4. É, portanto, partindo da representação de uma realidade intrínseca e própria do Oriente e de todos aqueles que fazem e sentem essa realidade, que pensaremos, em grupo, sobre um assunto tão espinhoso e de difícil definição, até mesmo da semântica da própria palavra que o nomeia, e que se encontra
_____________________
1 Texto apresentadocomo requisito parcial para a avaliação da disciplina Introdução ao Estudo do Direito, semestre I, na Universidade de Fortaleza, no ano de 2012.
2 Alunas do Curso de Graduação em Direito da mesma Universidade.
3 Nascido em Jerusalém (1935), Said viveu no Egito e no Líbano até chegar aos EUA com apenas 17 anos. Estudou em Princeton, Harvard e foi docente na Universidade de Columbia. Morreu emNova Iorque no ano de 2003.
4 SAID, E. Orientalismo, 2004, p. 5.
presente desde tempos imemoriais nas sociedades humanas, mas que surpreende e põe em vigília constante as sociedades contemporâneas: o terrorismo – um tipo de violência associada por muitos ocidentais como oriunda e praticada por povos orientais, mais especificamente, povos do Extremo Oriente.
Para delimitar o focodo nosso trabalho, partiremos da análise do filme norte americano Unthinkable (Ameaça terrorista, título dado no Brasil), do diretor australiano Gregor Jordan (1966), lançado no ano de 2010, e que, como o próprio título diz, trata-se de um caso Impensável. A história parece ser apenas mais um episódio da velha doutrina maniqueísta, mas está para além do Bem e do Mal. Transposto para a sétima arte,o horror de uma ameaça terrorista é desencadeado por Steven Arthur Younger, cidadão americano que, após viver em países do Oriente com sua família americana, e constituir sua própria família, converte-se ao islamismo, passando a usar uma nova identidade, a de Yusuf Atta Mohamed. O suspense dramático desencadeia-se após a gravação de um filme, no qual Steven (Yusuf) declara ter armado três bombasnucleares em três grandes centros urbanos dos EUA, deixando-se, em seguida, prender-se espontaneamente, sem apresentar resistência alguma.
Entretanto, fugindo dos tramites da legalidade, a prisão do suposto terrorista, torna-se, paulatinamente, nos porões de um departamento do Estado Americano, um espetáculo à parte, e os agentes que o ‘guardam’, o seu próprio ‘tribunal’. É aí que aameaça terrorista, a da explosão das bombas em si, desdobra-se numa disputa acirrada entre um investigador de passado obscuro, o Sr. H e uma workaholic agente do FBI, a senhorita Helen. Ambos disputarão, juntamente com o Exército e a CIA, o controle sobre a vida de Steven (Yusuf), a defesa do Estado e da Sociedade e, por fim, a aplicabilidade do Direito, compreendido aqui, como tutor doscomportamentos humanos. Sim. Porque Steven (Yusuf), terrorista frio, é, também, um ser humano.
A questão ou as questões que são lançadas à cara do espectador converge(m) sempre para o único bem verdadeiramente humano: a Vida – seja a das populações que estão submetidas à ameaça de extermínio, seja a do próprio Steven (Yusuf) ou de seus dois filhos pequenos que logo se transformam nas únicas...
tracking img