Ete e impactos ambientais

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1552 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 13 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
SUMÁRIO

1. INTRODUÇÃO 2
2. ESTAÇÕES DE TRATAMENTO DE ESGOTO (ETE) E IMPACTOS AMBIENTAIS. 2
2.1 ETAPAS DO TRATAMENTO DE ESGOTO E AVALIAÇÃO DOS RESPECTIVOS IMPACTOS AMBIENTAIS – CASO ETE LAJES. 2
4. CONCLUSÃO 2
5. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS 2

1. INTRODUÇÃO

Esgoto é o termo usado para caracterizar os despejos provenientes dos diversos usos da água, como o doméstico, comercial,industrial, agrícola, em estabelecimentos públicos e outros (BRAGA et al , 2005).

Os esgotos domésticos – a parcela mais significativa dos esgotos sanitários – provêm, principalmente, de residências e de edificações públicas e comerciais que concentram aparelhos sanitários, lavanderias e cozinhas. Apesar de variarem em função dos costumes e condições socioeconômicas das populações, os esgotosdomésticos têm características bem definidas e compõem-se, basicamente, das águas de banho, de urina, fezes, restos de comida, sabões, detergentes e águas de lavagem (BRAGA et al, 2005).

Segundos dados disponíveis no site da COPASA, os esgotos domésticos contêm aproximadamente 99,9% de água, e apenas 0,1% de sólidos. É devido a essa fração de 0,1% de sólidos que ocorrem os problemas de poluiçãodas águas (BRAGA et al, 2005). Assim justifica-se então o tratamento destes despejos, realizado nas estações de tratamento de esgoto.

O impacto do lançamento de efluentes de estações de tratamento de esgotos, em corpos d’água é motivo de grande preocupação para a maioria dos países. Uma série de legislações ambientais, critérios e políticas procuram influir tanto nas condições de descargaquanto no nível de tratamento exigido para garantir que os impactos ambientais provocados pela disposição destes efluentes tratados sejam aceitáveis (OLIVEIRA, 2006).

2. ESTAÇÕES DE TRATAMENTO DE ESGOTO (ETE) E IMPACTOS AMBIENTAIS.

Quando se iniciou a implantação das Estações de Tratamento de Esgotos (ETE) se observava apenas o caráter positivo da ETE, dentro do Sistema de Esgotamento Sanitário(SES) como um todo. Possuía-se a percepção de que ambientalmente a ETE era uma medida mitigadora da rede coletora de esgotos, mas não se avaliava os impactos causados às populações vizinhas ou a jusante (VAZ & DUCATTI, 2003).

A simples construção e disponibilização de sistemas de esgotamento sanitário à comunidade não é mais suficiente, tornando imprescindível a reformulação nogerenciamento operacional e ambiental dos sistemas de esgotamento sanitário não só para torná-lo mais eficiente e eficaz, como também para ser visto e valorizado pela sociedade como um todo. É preciso que ele opere de forma a não produzir aspectos que venham a incomodar a comunidade vizinha;
causar problemas de saúde e segurança aos seus funcionários; e, principalmente, gerar impactos ambientaissignificativos sobre o meio ambiente (RAMOS & CORDEIRO).

Com os avanços dos estudos dos impactos ambientais foram disponibilizadas ferramentas de mitigação de impactos negativos ou potencialização dos positivos na implantação do Sistema de Gestão Ambiental - SGA em Estações de Tratamento de Esgotos Domésticos – ETE. A importância do seu desempenho ambiental tem repercussões locais, que envolvemsolo, ar e recursos hídricos, pois atinge um dos principais ciclos de vida, que é o da água, fundamental para manutenção da saúde do seres vivos e pelo equilíbrio ecológico do meio ambiente (VAZ & DUCATTI, 2003).

2.1 ETAPAS DO TRATAMENTO DE ESGOTO E AVALIAÇÃO DOS RESPECTIVOS IMPACTOS AMBIENTAIS – CASO ETE LAJES.

Existem vários tipos de tratamento de esgoto. A escolha do tratamento dependedas características dos despejos (se de origem doméstica ou industrial, por exemplo), bem dos graus de tratamento desejados, ou das características ambientais onde a mesma será implantada (MOTA, 1988).

Em Minas Gerais a responsável pelo tratamento das águas é a COPASA, que possui mais de uma ETE. Uma das maiores, a ETE Arrudas contém as seguintes unidades de tratamento:
* Unidades da fase...
tracking img