Estudo comparativo: o desenvolvimento da autoimagem e autoconceito em crianças com síndrome de down

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 17 (4147 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 31 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Anhanguera Educacional





ResuMO


O presente estudo consiste na identificação e comparação do desenvolvimento da autoimagem e autoconceito de duas crianças com síndrome de down regularmente matriculadas no ensino fundamental da rede municipal de ensino de uma cidade do interior de São Paulo. Os resultados foram obtidos através da aplicação de um questionário com os pais, professores,colegas de sala e com a própria criança down e da escala infantil Piers-Harris de autoconceito aplicada com a criança down. Os resultados foram divididos em três tabelas, a primeira tabela contém os dados da escala Piers-Harris aplicada com a criança down, a segunda tabela o questionário dos pais, da professora e da criança down e a terceira tabela o questionário sobre a percepção dos colegas desala em relação à criança down. O resultado da pesquisa possibilitará identificar se crianças com síndrome de down possuem um autoconceito positivo ou negativo, e qual a influência desse autoconceito no desenvolvimento pessoal, social e cognitivo destas crianças e também um parâmetro desses resultados em comparação as crianças ditas como normais.



Palavras-chave – autoconceito, criança down,desenvolvimento pessoal.
1. Introdução

O tema autoconceito e autoimagem tem chamado atenção dos profissionais da educação, principalmente os ligados a educação infantil por ser nesta faixa etária que de acordo com Swayze (1980), apud Sanchez (1999) e Marinho (2005), as crianças recebem informações sobre si mesmas dos adultos que as rodeiam. Conforme assinala Marchago (1991), citado porSanchez (1999), apud Marinho (2005), considera-se necessário ter um autoconceito positivo para que o indivíduo consiga uma adaptação adequada, para a felicidade pessoal e para um desempenho eficaz.

O presente trabalho tem por objetivo identificar se o índice de desenvolvimento da autoimagem e autoconceito das duas crianças pesquisadas é positivo e como tais conceitos afetam o seudesenvolvimento. Antes da apresentação os dados coletados o trabalho apresenta uma introdução sobre a síndrome de down, autoconceito e autoimagem, escola inclusiva x escola especial e sobre o desenvolvimento da criança down.


1. O que é Síndrome de Down


A trissomia do 21, mais conhecida como síndrome de down caracteriza-se pelo atraso do desenvolvimento das funções motoras e mentais,descoberta e realizada por lejeune, gautier e turpin (1959) em paciente com a síndrome e caracterizada em 1866 por john langdon haydon down que descreveu alguns sinais físicos semelhantes em um grupo distinto de pessoas e denominou o distúrbio de mongolismo, pelo fato de apresentarem os olhos amendoados, tais como os da raça mongólica.

Em 1959 o diagnóstico foi estabelecido, quando ofrancês Jerome Lejeun ao estudar os cromossomos de nove pessoas com a síndrome verificou que, ao invés de terem 46 cromossomos por célula agrupados em 23 pares, tinham 47 cromossomos, um a mais no par de número 21. A síndrome antes chamada de mongolismo por este motivo passou a ser denominada por Síndrome de Down ou Trissomia do 21.


2. Autoimagem e Autoconceito


Embora o conceitode autoimagem pareça banal, expressando a percepção que a pessoa tem de si, envolve elementos que necessitam ser diferenciados. Há uma clássica definição que prediz dois tipos de autoimagem, não exatamente expressando conteúdos opostos ou conflitantes: auto-imagem independente, a qual define um self delimitado, unitário e estável, que é separado do contexto social, enfatizando qualidades internas,pensamentos e sentimentos; e a auto-imagem interdependente, que compreende uma dimensão ou postura flexível, contextualizada e relacional do self. A autoimagem interdependente enfatiza os feitos públicos, externos, como o status, o papel social ou o posto ocupacional da pessoa. As relações interpessoais são utilizadas como referencial para a construção dessa auto-imagem. (gouveia, 2002)...
tracking img