Estudante

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1247 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 14 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
1-Qual é a diferença entre a posição de Sócrates e a dos sofistas?
Sócrates foi um filósofo ateniense do período clássico da Grécia Antiga. Creditado como um dos fundadores da filosofia ocidental, é até hoje uma figura enigmática, conhecida principalmente através dos relatos em obras de escritores que viveram mais tarde, especialmente dois de seus alunos, Platão e Xenofonte, bem como as peçasteatrais de seu contemporâneo Aristófanes. Muitos defendem que os diálogos de Platão seriam o relato mais abrangente de Sócrates a ter perdurado da Antiguidade aos dias de hoje.
Os sofistas se compunham de grupos de mestres que viajavam de cidade em cidade realizando aparições públicas (discursos, etc.) para atrair estudantes, de quem cobravam taxas para oferecer-lhes educação. O foco central deseus ensinamentos concentrava-se no logos ou discurso, com foco em estratégias de argumentação. Os mestres sofistas alegavam que podiam "melhorar" seus discípulos, ou, em outras palavras, que a "virtude" seria passível de ser ensinada.

2-Qual é o sentido vulgar do Hedonismo? Em que Epicuro a ele se opõe?
Para os Hedonistas o bem se encontra no prazer. Em sentimento bem genérico podemos dizerque a população contemporânea é hedonista por identificar a felicidade com a aquisição de bens de consumo: Ter uma bela casa, carro, muitas roupas, boa comida e múltiplas experiências sexuais e também pela incapacidade de tolerar qualquer tipo de desconforto.

3-Que características do estoicismo foram bem-aceitas pelo cristianismo na Idade Média?
Que o universo é o logos e o logos é um sertranscendente, uma espécie de Deus que é ao mesmo tempo espírito e matéria, o chamado Panteísmo e o outro ensinamento é indiferença à dor, sofrimento, impossibilidade diante dos sofrimentos da vida.

4-Qual é a importância da ilustração na revisão dos princípios morais?
Para nós podermos ter ideias melhores e também dão ordem entre as pessoas, sendo inclusive ensinados desde o berço. valormoral além de ser um instrumento indispensável para o bom funcionamento da sociedade e integração dos indivíduos nela, também significa respeito à vida. À nossa vida e à vida das pessoas ao nosso redor.

5-“Age de tal modo que a máxima de tua ação possa sempre valer como principio universal de conduta. Age sempre como se fosses simultaneamente legislador e sujeito na república das vontades. Agesempre de tal modo que trates a Humanidade, tanto na tua pessoa como na do outro, como fim e não apenas como meio.” (Kant)
A partir dessa citação, responda:
A ) Para Kant, em que sentido o sujeito não significa o mesmo que um simples individuo?
A doutrina moral de Kant é independente de qualquer sentido religioso. Sua moral exclui a noção de intenção como elemento de uma alma pura, e o dever nãoé uma obrigação a ser seguida em virtude de um ente superior. Intenção e dever (em Kant) dependem do sujeito epistemológico (eu transcendental) e não do eu psicológico (indivíduo). Para Kant, o sujeito transcendental trata-se de uma maquinaria (aparelho cognitivo) subjetiva, universal e necessária (presente em todos os homens, em todos os tempos e em todos os lugares). Assim, todo ser saudávelpossui tal aparato, formado por três campos: a razão, o entendimento (categorias) e a sensibilidade (formas puras da intuição-espaço e tempo).
B ) Explique a citação destacando a importância do conceito de autonomia.
Filosoficamente, o conceito de autonomia confunde-se com o de liberdade, consistindo na qualidade de um indivíduo de tomar suas as próprias decisões, com base na razão. No qual oindivíduo não é condicionado a "agir", mas sim impulsionado por uma auto exigência. Para informações neste assunto o filosofo Imanuel Kant relaciona o quanto, a palavra dever é utilizado na filosofia e como ela "ofusca" a noção de liberdade, mas basta apenas pensar que as coisas se fazem, "por dever ou com dever". "Servir-se da sua própria razão é ser autônomo e, portanto, livre. Imanuel Kant"....
tracking img