Estudante

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2743 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 27 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Ministério da Educação

Universidade Tecnológica Federal do Paraná

Departamento Acadêmico de Estudos Sociais

LUCAS AMONATI KHING KLIEMCZAK

(Transporte Rápido de Longas Distâncias)

Curitiba

2006

Índice

Índice 2
Introdução 3
Maglevs 4
Maglev japonês 5
Maglev Alemão 6
Infra-estrutura 8
Sistema de controle operacional 11
Custos de investimento 12
Consumo deenergia 14
Campo Magnético 15
Conclusão 16
Referência bibliográfica 17

Introdução

Em diversas partes do mundo vem crescendo o interesse em se cumprir viagens de longas distâncias em cada vez menos tempo, o que tem contribuído para ascensão do setor aeronáutico, e o desenvolvimento de novas tecnologias. Estamos numa época na qual pouco a pouco vemos mais pessoas de uma cidadetrabalhando em outra. As vezes até cidades em países diferentes. São pessoas que precisam praticamente morar temporariamente longe da própria família, ou quando a família é mais flexível ela toda migra para a cidade onde passa a trabalhar o chefe da família. Como é o caso de uma porção de empresários, engenheiros, políticos e militares dentre outras profissões.

Hoje, nós vemos também que a mulhervem buscando uma posição cada vez mais ativa no mercado de trabalho, e com a limitação logística existente hoje, muitas vezes por causa do trabalho do marido, que nem sempre é na mesma cidade onde trabalha a mulher, um dos dois acaba tendo que abrir mão da carreira, ou da possibilidade de cumprir os próprios objetivos como profissional. Mesmo para as famílias que são muito ricas e poderiam pagarpor dia passagens de avião, todo o procedimento necessário para se fazer uma viagem de avião, requer um bom tempo. Então porque não estudar a respeito das possibilidades de se instalar um sistema terrestre de transporte público que alcançasse longas distâncias para serem efetuadas em tempos relativamente curtos? Dentre as tecnologias que estão surgindo, encontrava-se apenas em fase de projeto hápouco tempo atrás os maglevs, que se encontram em operação na Alemanha, Japão e mais recentemente na China. E mesmo que o continente europeu ou países como os já citados apresentem terrenos acidentados, esses meios vêm apresentando uma boa performance.

Maglevs são comboios, parecidos com trens, que caminham sobre uma guia que interage com o veículo através de um campo magnético, que permiteque o mesmo flutue a alguns centímetros da guia e o desloque de posição. Além dos maglevs, e aeronaves, existem os trens bala, os quais encontram-se em operação em boa parte da Europa e no Japão. Esses são trens mesmo, são tracionados por rodas e andam sobre trilhos. Mas como trabalham com velocidades como de 300Km/h, andam sobre trilhos especiais. Entre eles estão o Shinkansen (Japonês), TGV(Francês), ICE (Alemão), AVE(Espanhol), Alpha Pendular (Português), dentre outros. Na Europa, o TGV tem a melhor presença, desempenho, e em teste já atingiu velocidade de 525Km/h.

O maglev alemão é o que está na China e é produzido pela Transrapid-International, que é um consórcio entre a Siemens e a ThissenKrupp, que trabalha com elevadores e escadas rolantes no Brasil. Algumas comparaçõesentre trens bala e o maglev alemão, serão apresentadas nesse trabalho com o ICE, já que ele é da Siemens.

Maglevs

A respeito dos maglevs, existem algumas diferenças anatômicas entre o modelo alemão e o Japonês. O alemão abraça a guia, apresentando os imãs nas extremidades das extensões que a abraçam e na parte inferior da guia. Para o veículo flutuar, existe uma força de atração entrea guia e o comboio.

[pic]

Fig. 1 (Maglev, p.3)

O Modelo japonês simplesmente pousa sobre a guia. Para isso, há uma repulsão entre o veículo e a guia.

[pic]

Fig. 2 (Maglev, p.3)

Maglev japonês

Os imãs do japonês não são permanentes, na verdade eles são bobinas supercondutoras, que em funcionamento, apresentam o campo magnético induzido...
tracking img