Estudante de direito

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1610 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 8 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS E EXATAS DO SERTÃO DO SÃO FRANCISCO
CURSO: BACHARELADO EM DIREITO
DISCIPLINA: INTRODUÇÃO À SOCIOLOGIA



Anderson Mikael Barros
Anderson Oliveira de Sá
Marco Van Basten Carvalho Santos
Willian Nogueira da Silva















SOCIOLOGIA: Introdução à ciência da sociedade
Análise Crítica
Cristina CostaBelém do São Francisco-PE
2012
A CRISE DAS EXPLICAÇÕES RELIGIOSAS E O TRIUNFO DA CIÊNCIA

Introdução: o milagre da ciência

A filosofia da Ilustração preparou o surgimento das ciências sociais no século XIX. Um dos primeiros a ser desenvolvido foi o pensamento cientifico. Com os novos inventos, pareciam dos êxitos a atividades cientificas. Claro que a sociedade européia não estavapreparada para as conseqüências da Revolução Industrial do século XVIII.
Preparava-se o caminho para um amplo progresso do pensamento cientifico no século XIX.

As questões do método

O filosofo da Ilustração, preocupava-se com o descobrimento das Leis que administrava o seu conhecimento. A partir disso surgiram as discussões dos métodos científicos.
- Indutivo
- Dedutivo
A ciência secriava, portanto, a partir de idéias a respeito da natureza dos fatos e métodos para entendê-los.

O anticlericalismo

O pensamento anticlericalismo, foi um aspecto de grande importância na época. Vários filósofos e literatos opuseram contra a Igreja Católica e contra a religião em geral, dentre eles destacou-se Voltaire, propagando-se suas idéias anticlericais, e movendo processos judiciaiscontra a Igreja.
Assim a Igreja foi questionada por seu poder econômico, político e muito antigo. Isso levou a descrença na doutrina e na infalibilidade eclesiástica, como também ao repudio do tempo de atuação do clero.
Isso foi chamado de "Laicização da sociedade" e por outros, de "descristianização", chegando ao auge no século XIX. Nesse período desenvolveram-se filosofias materialistase o próprio estudo da religião como instituição social.

A Igreja como objeto de pesquisa

A igreja defendida por uns e repudiada por outros, estava perdendo aos poucos a suas formas de explicar o mundo.
Houve algumas discussões de pensadores e sociólogos, sobre a existência da Igreja como instituição social. A Igreja passou a ser vista como uma cultura humana, com isso a religiãopassou a ser vista como algo propicio ou não, de acordo com a forma como participa na conduta humana.
Com a nova forma de ver a religião, ajudou o desenvolvimento das ciências humanas, sendo que passou a ser explicadas que os deuses foram criados pelos os homens, e não o contrário.

A sacralização da ciência

A sociologia começou a progredir a partir do século XIX, e seu reconhecimentopassou a substituir a religião quanto as explicações do mundo.
Nesse momento, a ciência vinha ganhando espaço e tomando um espaço que antes pertencia a religião. Assim a ciência parecia a única capaz de explicar a vida. Utilizando os métodos de investigação, e a verdade aparecia diante dos cientistas.
Com a mesma inserção de valores, julgava possível descobrir leis naturais que existiriamindependentes do pensamento humano ao do credo.


← Temas para debate

A medicina antes de 1700

Chamou minha atenção à forma pela qual era aplicado em caso de loucura, era feito um buraco na cabeça da vitima, viravam-na de cabeça para baixo e empunham-se a sacudi-la.


A sacralização da ciência

Mesmo nas condições mais primitivas de cultura houve ciência.



POSITIVISMO: UMAPRIMEIRA FORMA DE PENSAMENTO SOCIAL

Introdução: cientificismo e organicismo

A primeira corrente teológica sistematizada de pensamento sociológico foi o positivismo. Seu primeiro representante foi o pensador Auguste Comte.
Comte inicialmente deu nome as suas analises da sociedade de “física social” antes de criar o termo sociologia. O primeiro principio teórico era de elaborar seus...
tracking img