Estruturas secretoras

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 17 (4039 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 13 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE ESTADUAL DO NORTE FLUMINENSE DARCY RIBEIRO


















Estruturas Secretoras em Plantas e seu papel na defesa, com ênfase em estresses bióticos
















Cristiane Ferrante Tullii
Gabriel Taveira
Jonas de Brito














A atividade secretora é inerente a todas as células vivas(Roshchina & Roshchina, 1993), sendo esta característica mais evidente e intensa em alguns tipos celulares. Assim, muitas células apresentam especializações decorrentes de processos de diferenciação que auxiliam ou otimizam sua atividade secretora (Carvalho & Recco-Pimentel, 2007). Algumas características citológicas comuns a estas células são paredes primárias delgadas, núcleo grande, citoplasma hialinoou denso, vacúolos pequenos e mitocôndrias numerosas, que evidenciam alta atividade metabólica (Fahn, 1979).

Para os vegetais, a secreção compreende os complexos processos de formação e isolamento de substâncias específicas em compartimentos do protoplasto da célula secretora e posterior liberação para espaços extracelulares no interior dos órgãos ou para a superfície externa do vegetal(Apezzato-da-Glória & Carmello-Guerreiro, 2006). Para o desempenho das suas funções as células das estruturas secretoras são especializadas e exibem diferentes graus de complexidade. Estas células podem estar individualizadas constituindo os idioblastos ou serem encontradas compondo estruturas multicelulares de formas variadas (Apezzato-da-Glória & Carmello-Guerreiro, 2006).

Vários tiposde classificação para essas estruturas foram propostos levando-se em consideração aspectos como: a posição que elas ocupam no corpo do vegetal (Esau, 1965; Cutter, 1978), a natureza química da substância secretada (Lüttge, 1971), sua funcionalidade e o trabalho celular envolvido no processo secretor (Fahn, 1979). De acordo com o caráter da sua secreção estas estruturas podem ser divididas em: asque secretam substâncias não ou pouco modificadas como em hidatódios, glândulas de sal e nectários (Fahn, 1988), ou sintetizam as substâncias secretadas como em glândulas de plantas carnívoras, células de mirosina, tecidos secretores de substâncias lipofílicas e laticíferos (Fahn, 1988).

E estas substâncias podem exercer diversas funções como: defesa contra a herbivoria, patógenos, atraçãode polinizadores e adaptação ambiental (Esau, 1976; Fahn, 1979; Cutter, 1978).





HIDATÓDIOS

São estruturas encontradas nas ornamentações das margens das folhas que secretam, por processo ativo (gutação), um líquido de composição variável desde água pura até soluções diluídas de solutos orgânicos e inorgânicos na forma de íons (NH4+, K+, Mg2+, Ca2+, PO4 3-, Cl-, NO3-). A gutação estáenvolvida com a adaptação ambiental do vegetal e ocorre em condições especiais, quando a capacidade de campo é máxima e a umidade relativa elevada. A fonte do exsudato é proveniente do xilema.
Os hidatódios possuem como característica a presença de bainha do feixe aberta; elementos de condução exclusivamente xilemáticos; epitema – um parênquima cujas células possuem paredes finas, com ou semprojeções labirínticas, geralmente destituídas de cloroplastídios - e poros aquíferos semelhantes a estômatos modificados com câmaras aquíferas. Do xilema a solução é liberada nos proeminentes espaços intercelulares do epitema; neste sítio pode ocorrer a captação seletiva de íons, possibilitando a nutrição mineral das folhas. O exsudato é liberado para fora da planta através de poros aqüíferos(Apezzato-da-Glória & Carmello-Guerreiro, 2006).

OSMÓFOROS

São radiadores de odor, frequentemente localizados na porção mais distal do perianto, com estrutura glandular epidérmica diferenciada (Vogel, 1963). Secretam material lipofílico que conferem fragrância às flores; às vezes, também, repelem os insetos por ação inseticida e dissuasiva alimentar, reduzindo a herbivoria.

GLÂNDULAS DE SAL...
tracking img