Estresse no ambiente de trabalho

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 21 (5042 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 28 de setembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
SUMÁRIO





1 Introdução


2 O Processo de Trabalho e a Saúde do Trabalhador



3 O Sofrimento Psíquico



3.1 O Stress



3.2 A Síndrome de Burnout



4 A Atuação do Pedagogo Empresarial e a Qualidade de vida do Trabalhador



5 Considerações Finais



Referência







1 INTRODUÇÃO



No mundoglobalizado cada vez mais se observa o sofrimento psíquico dos trabalhadores. Tal fato parece estar relacionado a uma carga excessiva de trabalho mental e de tarefas solicitadas ao profissional nas diversas áreas.

Por outro lado, o mundo da informática parece sugerir ao homem uma necessidade de rapidamente produzir mais e em algumas situações competindo com a máquina. Neste contexto se insereeste trabalho monográfico. Procuramos investigar e desenvolver os motivos que levam o trabalhador a apresentar os sintomas do Estresse e da Síndrome de Burnout e verificando de que forma o pedagogo empresarial pode com a sua atividade profissional amenizar os possíveis danos e sofrimento gerado nos trabalhadores.

Para desenvolver a nossa pesquisa utilizamos a metodologia da revisãobibliográfica, buscando em teorias da área da saúde do trabalhador e da área de educação subsídio para a execução da nossa tarefa. Desta forma, entre os autores utilizados na pesquisa temos: Leny Satto e o seu conceito de penosidade, França e Rodrigues e a definição de estresse e a prevenção da Síndrome de Burnout e Bonz com a importância das competências que formam o pedagogo empresarial, ondeestas competências irão contribuir não só para um bom desempenho no trabalho, resultando na melhoria da qualidade de vida do trabalhador.

Assim, no capítulo 1, procuramos situar ressaltando as mudanças constantes que estamos vivenciando, na sociedade contemporânea as transformações que o processo de trabalho vem apresentando e desta forma interferindo na saúde do trabalhador.No capítulo 2, procuramos entender de que forma o profissional submetido a uma pressão e solicitação constante pode apresentar o sofrimento psíquico, principalmente quando se percebe “impotente” por não conseguir manter o ritmo e desempenho esperado, na sua atividade profissional. Este sofrimento poderá levá-lo ao estresse, e em algumas situações desenvolvendo a Síndrome de Burnout,caracterizada por um tipo de estresse ocupacional crônico, onde o indivíduo tem o desgaste profissional, resultando na perda do interesse pelo trabalho.

Por último, situamos o papel do pedagogo na empresa, sua função e importância e sugerir algumas estratégias de atuação que possa resultar na melhoria da qualidade de vida dos funcionários.







2 O PROCESSO DE TRABALHO E ASAÚDE DO TRABALHADOR



“As traumáticas mudanças pelas quais está passando este país é que a busca da eficiência a todo custo e o excesso de competição entre as empresas estão moendo as pessoas. Do ponto de vista humano é cruel. Do ponto de vista econômico é contraproducente”. (LUTTWAK, 1995, p. 46).



Ao longo dos anos o processo de trabalho tem sofrido sucessivasmudanças. Iniciando pela economia de subsistência onde o homem produzia somente o que era necessário para o seu próprio consumo e logo depois com os trabalhos artesanais que eram produzidos manualmente e vendidos em uma escala menor, até chegar ao mercado capitalista que vivemos em nossos tempos atuais.

Com a expansão das cidades, milhares de pessoas abandonaram a vida do campo, e vierampara as cidades urbanas em busca de melhores condições de vida através de sua inserção no mercado de trabalho.

No início do século XX, Henry Ford, irá propor a aplicação de uma teoria voltada para a eficiência e controle da produção do trabalhador. Este período é marcado pela produção de carros em grande escala e pelo consumo desenfreado. Este modelo organizacional irá perdurar até...
tracking img