Estradas vicinais

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2193 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 27 de outubro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Sumário

I. Relação de projeto e serviço 0

II. Seção transversal da estrada e dimensões: 1

III. Máximo de inclinação da rampa e máximo de curvatura horizontal 1

IV. Pavimentação e materiais a serem utilizados 2

V. Espaçamento e dimensão da bacia 3

VI. Dimensão das valetas laterais 3

VII. Procedimento quando houver areiões de espigão e de baixada 4

VIII. Procedimento contrarodeiros, atoleiros e pista deslizante 5

IX. Procedimento contra “costelas de vaca” e subida derrapante 5

X. Drenagem do lençol freático superficial 6

XI. Procedimento na ocorrência de trecho com curva de raio de 380 m a ângulo de inclinação de 57º entre tangentes 7

XII. Procedimento quando ocorrer uma intersecção em nível a 90º com uma estrada principal 8

XIII. Parâmetrosnecessários para o pavimento na região de trafego intenso de caminhões em função de uma indústria 8

XIV. Estimativa da espessura do pavimento segundo os ensaios granulométricos 9

XV. Determinar a espessura total da camada do pavimento 9

Na região de Limeira pretende-se reformar e ampliar em alguns quilômetros uma estrada vicinal, com volume diário de tráfego máximo previsto de 200 veículospor dia, para os próximos 25 anos.
A região é plana, com inclinação máxima de média de 3%. O solo é um solo Latossolo vermelho escuro fase arenosa.
Para este relatório já foram obtidas as informações topográficas através do mapa local.

Relação de projeto e serviço

Implantação:

• Estudo de tráfego;

• Estudos geológicos e geotécnicos;• Estudo hidrológico;

• Estudo topográfico;

• Projeto geométrico;

• Projeto de obras de terra;

• Projeto de terraplanagem;

• Projeto de pavimentação;

• Projeto de drenagem;

• Projeto de obras de arte;

• Projeto de desapropriação;

• Projeto de interseção;• Retornos e acessos;

• Projeto de sinalização;

• Projeto de elemento de segurança;

• Impactos ambientais;

• Viabilidade econômica;

• Orçamento da obra;

• Plano de execução.

Seção transversal da estrada e dimensões:

A figura 1 representa a seção transversal de uma estradavicinal com alta trafegabilidade de veículos de passeio.

[pic]
Figura 1: Esquema se seção transversal de uma estrada vicinal.

O acostamento possui 1 m de largura com inclinação de 5% e a faixa de rolamento possui largura de 3,5 m com inclinação de 3%.

Máximo de inclinação da rampa e máximo de curvatura horizontal

O raio mínimo de curvatura horizontal são os menores raios dascurvas que podem ser percorridas com velocidade diretriz e à taxa mínima de superelevação, em condições aceitáveis de segurança e conforto.

[pic] Equação (1)

• R – Raio da curva (m);

• V – Velocidade diretriz (km/h);

• emax – Máxima taxa de superelevação adotada (m/m);

• fmax – Máximo coeficiente de atritotransversal admissível.

Os valores do coeficiente de atrito dependem da velocidade do veículo. A tabela 1 a seguir, apresenta valores do coeficiente de atrito em função da velocidade de deslocamento do veículo.

Tabela 1: Coeficiente de atrito transversal em função da velocidade
|Velocidade (km/h) |30 |40 |50 |60 |70 |
|Coeficiente de atrito|0,2 |0,18 |0,16 |0,15 |0,15 |

A tabela 2 apresenta valores dos raios mínimos de curvatura calculados para velocidades variando entre 30 e 70 km/h e superelevação de 0 a 12%.

Tabela 2: Raio mínimo em função da velocidade e da superelevação.
|  |Velocidade |
|emax (%) |30...
tracking img