Estilistica - figuras de linguagem

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1776 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 13 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Introdução

Este trabalho tem por propósito abordar as questões da estilística, se atendo ao seu conceito e vícios e qualidades da linguagem. As gramáticas normativas costumam classificar os vícios de linguagem como alterações defeituosas que sofre a língua em sua pronúncia ou escrita devido à ignorância do povo ou ao descaso de alguns escritores.
São dados alguns tipos de"defeitos" que ocorrem, em seguida apresentam exemplos do "errado" e mostram o "correto", para que as pessoas não cometam a perversidade de errar. Portanto, aqui serão abordados os seguintes vícios: ambiguidades, barbarismo, cacófato, estrangeirismos, hiato, colisão, eco, obscuridade, pleonasmo, solecismo, preciosismo e plebeísmo. Como também suas qualidades, que são: a correção, concisão, clareza,precisão, naturalidade, originalidade, nobreza, harmonia e colorido/ elegância. A linguagem tem qualidades que devemos cultivar e defeitos que é imprescindível evitar.

"Uma das coisas que mais profundamente distinguem a gramática da estilística é o conceito de erro: ao contrário do que sucede na gramática, em estilística não há propriamente erros, porque para os maiores desvios é achada umadeterminante psicológica, natural. A estilística tem por missão explicar, esclarecer; enquanto a gramática sistematiza e impõe normas, muitas vezes com rigidez excessiva."
Manoel Rodrigues Lapa

ESTILÍSTICA

A Estilística estuda os processos de manipulação da linguagemque permitem a quem fala ou escreve sugerir conteúdos emotivos e intuitivos por meio das palavras. Além disso, estabelece princípios capazes de explicar as escolhas particulares feitas por indivíduos e grupos sociais no que se refere ao uso da língua.
“Disciplina linguística que estuda a expressão no seu sentido estrito de expressividade da linguagem, isto é, sua capacidade de emocionar esugestionar. Distingue-se da gramática, por considerar a linguagem afetiva, enquanto aquela analisa a linguagem intelectiva”. Joaquim Mattoso Câmara

Vícios de Linguagem

Ao contrário das figuras de linguagem, que representam realce e beleza às mensagens emitidas, os vícios de linguagem são incorreções e defeitos no usoda língua falada ou escrita. Originam-se do descaso ou do despreparo do linguístico de quem se expressa. Observemos alguns dos principais vícios de linguagem, segundo Domingos Paschoal Cegalla.

Ambiguidade
Defeito da frase que apresenta duplo sentido.
Exemplos:
Vencem os romanos os cartagineses. ( Quem vence?)
Convence, enfim, o pai o filho amado. (Quem convence?)
Jacinto, vi aCélia passeando com sua irmã. (Sua: de quem?)
Em cidade pequena, a qualquer hora podem encontrar-se pessoas conhecidas. (Pessoas se encontram ou podem ser encontradas?)
Ana disse à amiga que seu namorado havia chegado. (O namorado é de Ana ou da amiga?)
O pai falou com o filho caído no chão. (Quem estava caído no chão? Pai ou filho?)
Barbarismo
Emprego de palavras erradas relativamente àpronúncia, forma ou significação.
Exemplos:
Pégada, em vez de pegada; carramanchão, em vez de caramanchão; ância, em vez de ânsia; cidadões, por cidadãos; proporam, em lugar de propuseram; bizarro no sentido de esquisito. (Galicismo).

Cacofonia ou cacófato
Som desagradável ou palavra de sentido ridículo ou torpe, resultantes da contiguidade de certos vocábulos na frase.
Exemplos:Cinco cada um; a boca dela; mande-me já isso; por cada mil habitantes; nunca Brito vinha aqui; não vi nunca Juca aqui.
Uma mão lava outra. (mamão)
Vi ela na esquina. (viela)
Dei um beijo na boca dela. (cadela)
Estrangeirismo
Uso de palavras, expressões ou construções próprias de línguas estrangeiras. Conforme a proveniência, o estrangeirismo se denomina: Galicismo ou francesismo ( do...
tracking img