Espiritismo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1391 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 24 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Pâncreas
O pâncreas é uma glândula mista. Além do suco pancreático, que despeja no duodeno, ele secreta no sangue os hormônios insulina e o glucagon. Esses são sintetizados por agrupamentos de células chamadas ilhotas pancreáticas. Nessas ilhotas existem células-alfa, produtoras de glucagom, e as células-beta produtoras de insulina.Insulina -> Facilita a entrada da glicose nas células e auxilia o deposito de glicogênio no fígado. Reduz a concentração de glicose no sangue
Glucagon -> Age de forma contraria à insulina. Quebra o glicogênio armazenado no fígado, produzindo a glicose.

A elevação dos níveis sanguíneos de glicose, a hiperglicemia, ocorre normalmente apósas refeições, quando a glicose é absorvida no intestino e chega a circulação.
Hipoglicemia, é quando uma pessoa tem a taxa da glicose abaixo de 70mg/100ml. As células-alfa são estimuladas a produzi glucagon. Esse hormônio faz com que o fígado transforme glicogênio em glicose e a libere no sangue, restabelecendo suas concentrações normais.
O diabetes melito é uma doença relacionada à baixaprodução de insulina. Os baixos níveis de insulina acarretam altos níveis de glicose no sangue. Esse tipo de diabetes chama-se “Diabetes do tipo I”.
Diabetes tipo I – o pâncreas produz pouca ou nenhuma insulina. A instalação da doença ocorre mais na infância e adolescência e é insulinodependente, isto é, exige a aplicação de injeções diárias de insulina.
Os altos índices de glicose no sangue tambémprovocam sua excreção pelos rins. O exesso de glicose nos túbulos renas impede a reabsorção de água, acarretando alto volume urinário. Assim o diabético tende a apresentar hiperglicemia.
Diabetes tipo II – as células são resistentes à ação da insulina. A incidência da doença que pode não ser insulinodependente, em geral, acomete as pessoas depois dos 40 anos de idade.
Também existem casos como:Diabetes gestacional – ocorre durante a gravidez e, na maior parte dos casos, é provocado pelo aumento excessivo de peso da mãe.
 Diabetes associados a outras patologias como as pancreatites alcoólicas, uso de certos medicamentos, etc.
Alguns sintomas da diabetes:
* Poliúria – a pessoa urina demais e, como isso a desidrata, sente muita sede (polidpsia);
* Aumento do apetite;
* Alteraçõesvisuais;
* Impotência sexual;
* Infecções fúngicas na pele e nas unhas;
* Feridas, especialmente nos membros inferiores, que demoram a cicatrizar;
* Neuropatias diabéticas provocada pelo comprometimento das terminações nervosas;
* Distúrbios cardíacos e renais.
Alguns fatores de risco:
* Obesidade (inclusive a obesidade infantil);
* Hereditariedade;
* Falta de atividade física regular;
*Hipertensão;
* Níveis altos de colesterol e triglicérides;
* Medicamentos, como os à base de cortisona;
* Idade acima dos 40 anos (para o diabetes tipo II);
* Estresse emocional.
Algumas recomendações:
* O tratamento do diabetes exige, além do acompanhamento médico especializado, os cuidados de uma equipe multidisciplinar. Procure seguir as orientações desses profissionais;
* A dietaalimentar deve ser observada criteriosamente. Procure ajuda para elaborar o cardápio adequado para seu caso. Não é necessário que você se prive por toda a vida dos alimentos de que mais gosta. Uma vez ou outra, você poderá saboreá-los desde que o faça com parcimônia;
* Um programa regular de exercícios físicos irá ajudá-lo a controlar o nível de açúcar no sangue. Coloque-os como prioridade em sua rotinade vida;
* O fumo provoca estreitamento das artérias e veias. Como o diabetes compromete a circulação nos pequenos vasos sangüíneos (retina e rins) e nos grandes vasos (coração e cérebro), fumar pode acelerar o processo e o aparecimento de complicações;
* O controle da pressão arterial e dos níveis de colesterol e triglicérides deve ser feito com regularidade;
* Medicamentos à base de...
tracking img