Escola bauhaus

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1825 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 15 de janeiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Bauhaus

Origem da Bauhaus
Compreensão de que a máquina não era tão culpada pela baixa qualidade dos produtos

Busca por relacionar processos artesanais aos industriais

Artesão – aprender com a máquina e retirar o melhor dela

Walter Gropius – utilização do artesanato como uma metodologia didática, e não como ideal romântico pregado por William Morris – artesanato não era idealizaçãonem a indústria trabalho mecânico – diferença entre artesanato e indústria: subdivisão do trabalho

Escola Bauhaus, Dessau, 1926.

Walter Gropius. Bule.

Walter Gropius. Baixela.

Walter Gropius. Maçaneta.

Walter Gropius. Cadeiras.

Walter Gropius. Cadeira e Sofá, 1922-23.

Walter Gropius. Poltronas, 1920.

Walter Gropius. Sofá.

Origem da Bauhaus
Precedentes DeustcherWerkbund – difusão das idéias sobre a união entre arte e indústria: design industrial Fim da 1ª guerra – Gropius assume a direção da escola

Fundação – fusão de duas escolas Sächsische Kunstgewerbeschule für Bildende Kunst (Academia de belas artes) Sächsische Kunstgewerbeschule (Academia de artes e ofícios)

Nome Bauhütte – alojamento medieval de pedreiros Bauhaus – Casa de Construção Estatal Objetivos da Bauhaus
Unir modernos meios de produção com a capacidade criativa dos artistas

Restabelecer a relação entre o artista criador e o mundo real do trabalho, unindo-os em torno de um objetivos comum: a qualidade de vida.

“O principal objetivo de todas as artes visuais é o edifício completo” (Gropius 2001).

Bauhaus – unificação de todas as artes.

Capacitar alunos da teoria eprática das artes, dando-lhes condições de criar produtos que fossem ao mesmo tempo artísticos e comerciais.

Pedagogia da Bauhaus
Educação dupla – dois mestres, um da teoria (artista) e outro da prática (artesão).

Etapas prática – ofício ou artesanato projetiva – desenho e pintura teórica – ciência e teoria

Laboratório onde aluno e professor se estimulassem reciprocamente – princípio dacolaboração.

Proposta pedagógica – união entre: arte e indústria estética e vida cotidiana modernidade e funcionalidade

Pedagogia da Bauhaus
Centro de arte e cultura artística com foco na prática produtiva – caráter racionalista

Formação de homens ligados a fenômenos culturais, responsáveis socialmente

Combater a arte sem função e estimular a livre criação

Arte – aperfeiçoamentode um fazer

“A racionalidade deve enquadrar as grandes e as pequenas ações da vida: racionais devem ser a cidade em que se vive, a casa em que se mora, a mobília e os utensílios que se empregam, a roupa que se veste” (Argan, 1992). Beleza do objeto – adequação a um propósito e o funcionamento perfeito

Pedagogia da Bauhaus
Aspirações de Gropius:

1. Resgatar todas as artes do isolamento emque elas se encontravam, encorajando artistas e artesãos a trabalharem juntos e trocarem habilidades;

2. Elevar todos os produtos produzidos pelos artesãos ao mesmo nível dos produtos produzidos pelos artistas;

3. Estabelecer uma ligação direta com a indústria, para que o design então desenvolvido, passasse da condição de protótipo à de produto produzido em série.

Fases da BauhausDiretor
Walter Gropius 1919-1928

Cidade
Weimar 1919- 1925

Temática (fases)
Fundação 1919-1923

Hannes Meyer 1928-1930

Dessau 1925 – 1932

Consolidação 1923-1928

Mies Van der Rohe 1930-1933

Berlim 1932-1933

Desintegração 1928-1933

Primeira fase da Bauhaus
Primeira fase (1919-1923) – Weimar Influência do expressionismo: primeiros professores Manifesto de fundação: objetivoscurrículo requisitos para alunos sem alusão à máquina

Método
“aprender fazendo”
Lyonel Feininger. Folha de rosto do Manifesto da Bauhaus, 1919.

Johannes Auerbach. Primeiro Selo da Bauhaus, 1919.

Oscar Schelmmer. Selo da Bauhaus, 1922.

Primeira fase da Bauhaus
Curso curso preliminar (seis meses) curso trienal (três anos) curso de aperfeiçoamento (variável) Professores mestre da...
tracking img