Erik erikson - personalidade

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2353 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 15 de julho de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
PERSONALIDADE
Erik Erikson e a visão psicossocial da adolescência
Como funciona o modelo de desnvolvimento da personalidade proposto pelo psicanalista e ex-retratista, amigo de Freud, que criou o conceito da crise de identidade o adolescente

Erik Erikson (1902 – 1994) nasceu na Alemanha; filho de dinamarqueses, viveu a primeira parte de sua vida na Europa. Após terminar seu curso de formaçãogeral, viajou pelo continente, adotando a profissão de pintor de retratos. Seu talento logo lhe rendeu reputação de artista promissor, especialmente por seus retratos de crianças.
Durante esse período de viagens, viveu uma experiência decisiva ao ser convidado para fazer um retrato de uma criança austríaca. O pai da menina era Sigmund Freud. Enquanto realizava seu trabalho de pintura, Eriksonteve oportunidade de manter muitas conversas informais com Freud. Poucas semanas depois, recebeu um convite do próprio Freud para inscrever-se no Instituto Psicanalítico de Viena e estudar para ser analista de crianças. Mais tarde, recomendado por um amigo, expandiu seu trabalho, ensinando arte numa escola cuja diretora era amiga de Anna Freud. A escola Hietzing era organizada com base nosprincípios psicanalíticos e muitos alunos eram filhos dos pacientes de Freud ou de seus amigos.
Percebendo seu bom desempenho com crianças, Anna Freud começou a orientá-lo. Este processo incluía sessões regulares de Psicanálise, o que resultou num certificado da Sociedade Psicanalítica de Viena e também obteve titulação como professor, qualificando-o no Método Montessori. Com a ascensão nazista, eleemigrou com a já formada família para os EUA (1936) onde desenvolveu significativa carreira universitária. Trabalhou inicialmente na Universidade da Califórnia em Berkeley, depois lecionou numa clínica em Massachusetts e por fim trabalhou por dez anos na Universidade de Harvard, até se aposentar em 1970.
Ficou também famoso na década de 1960, por ter atendido a John Fitzgerald Kennedy Jr., com a queixade Jacqueline Kennedy, sua mãe, de que o menino tinha dificuldades para aprender. É famosa a interpretação de Erikson sobre o desenho que John-John fez, colocando-se embaixo da mesa de seu pai – o ex-presidente norte-americano John Kennedy – já falecido na época. Erikson explicou que o menino tinha a figura do pai como algo grandioso, sempre a lhe envolver, um fardo que John-John carregaria até amorte, praticamente. Nesta época, Erikson já era bastante conceituado nos EUA e seu trabalho representa até hoje uma grande contribuição para o entendimento do crescimento psicológico saudável, durante todo o ciclo da vida.
|[pic] |
|Erik Erikson ficou famoso ao interpretar o desenho que John- John Kennedy fez, ||colocando-se embaixo da mesa de seu pai |

A IDENTIDADE DO EGO
Erikson modificou a teoria de Sigmund Freud sobre o desenvolvimento psicossexual como resultado dos experimentos advindos da sociopsicologia e antropologia modernas. Descreveu oito etapas do desenvolvimento humano sendo que, em cada uma, o indivíduo tem que superar uma tarefa psicossocial. Aconfrontação em cada tarefa produz um conflito com dois resultados possíveis: se o conflito é resolvido com êxito, constrói-se uma qualidade positiva na personalidade e se produz o desenvolvimento. Se o conflito persiste ou se resolve de forma insatisfatória, há um dano para o Ego e uma qualidade negativa se incorpora dentro dele.
De acordo com Erikson, a tarefa global do indivíduo é adquirir umaidentidade positiva à medida que avança de uma etapa para a seguinte. A resolução positiva da tarefa para cada período, cada uma com seu pólo negativo e positivo, aparece exposta na seqüência ao lado (Erikson, 1956, 1959):
Centraremos nossos comentários sobre a teoria no que se refere ao adolescente e a formação da personalidade, já que Erikson ressaltou alguns aspectos desta fase que são de suma...
tracking img