Ergonomia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1298 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 9 de dezembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
FEMAR – FUNDAÇÃO EDUCACIONAL DE MARIANA
FACULDADE DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO

JULIANA FERREIRA AGOSTINHO
SIONARA COELHA DA SILVA









ERGONOMIA












Mariana
2012
FEMAR – FUNDAÇÃO EDUCACIONAL DE MARIANA
FAMA – FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO DE MARIANA


JULIANA FERREIRA AGOSTINHO
SIONARA COELHA DA SILVA






ERGONOMIAMariana
2012
RESUMO

As mudanças tecnológicas e as novas técnicas de gestão dos negócios têm causado várias alterações nos métodos e processos de produção. Para acompanhar estas mudanças, é necessário proporcionar aos funcionários/colaboradores condições adequadas para que estes possam exercer suas tarefas e atividades com conforto e segurança. Desta forma, é necessário projetar o postode trabalho e, organizar o sistema de produção com concepção ergonômica.
Tendo como premissa que a conquista da qualidade dos produtos ou serviços e, o aumento da produtividade, só será possível com a qualidade de vida no trabalho, o projeto ergonômico do posto de trabalho e do sistema de produção não é mais apenas uma necessidade de conforto e segurança, e sim, uma estratégia para a empresasobreviver no mundo globalizado.
Palavras-chave: livro NR/MTE NR 17- lei º 6.514/ 67.339/ 3.214; Artigo de 1º a 6º, Ergonomia.





















INTRODUÇÃO

As fábricas do início da revolução industrial não apresentavam um bom local de trabalho. As condições das fabricas eram precárias. Ambientes com péssima iluminação, abafados e sujos. Os salários eram baixos; e mesmoem condições precárias, mulheres e a também crianças eram fadadas ao trabalho. Os empregados trabalhavam por um longo período sem descanso, não havia direitos trabalhistas como, por exemplo, férias, décimo terceiro salário ou qualquer outro benefício. A situação era muito difícil. Porém, com o passar dos tempos e com interesse de alguns estudiosos, foi possível notar que as necessidades do serhumano, influenciam cada vez mais em todos os setores da vida, principalmente no trabalho. Daí surge a Ergonomia, termo derivado das palavras gregas ergon (trabalho) e nomos (regras), que se preocupa em estudar o comportamento do homem em atividades, a fim de aplicá-los à concepção das tarefas, dos instrumentos, das máquinas e dos sistemas de produção e da vida, o que proporciona ao ser humano aaplicação de menos esforços físicos e metais em atividades diárias. Podemos aplicar o estudo ergonômico no lar, no transporte, no lazer, na escola e principalmente no trabalho.

Desenvolvimento

A partir da entrada em vigor o dispositivo no título II, capítulo V da consolidação das leis do trabalho com a redação dada pela lei n°6.514, de 22 de dezembro de 1977. Considerando oinstituído no decreto n° 67.339, de 05 de outubro de 1970, que ratificou a convenção n° 127, da organização internacional do trabalho. Considerando que a experiência mostrou à necessidade de adequação a norma regulamentadora n° 17 – Ergonomia, inserida na portaria MTB/GM n° 3.214, de 08 junho de 1978, à evolução das relações de trabalho, dos métodos e avanços da tecnologia: e considerando, ainda, assugestões apresentadas pelos grupos de trabalho instituídos pela portaria MTB/GM n° 3.223, de 29 de junho de 1989, resolve:
Art. 1° Fica alterada a norma regulamentadora n° 17 – Ergonomia, nos termos do anexo constante desta portaria.
Art. 2° Os empregadores terão 90 dias para se adaptarem às novas exigências introduzidas pela NR 17, contados a partir dapublicação desta norma, ressalvando o disposto no Art. 3°da presente portaria, parágrafo único. A partir da data em que se esgotar o prazo de 90 dias a quês e refere o Art. 1°, ficarão automaticamente revogados o subitem 15.1.2, o anexo n° 4 e o item 4 do quadro de graus de insalubridade, todos da norma regulamentadora n° 15, inserida na portaria MTB/GM n° 3.214/78.
Art. 3° Os...
tracking img