Ergonomia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1121 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 22 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
ANALISE DA DEMANADA

 
Com o intuito de identificar as possibilidades  de melhoria das condições de trabalho bem como avaliar o cumprimento dos itens referentes à Norma Regulamentadora de número 17 (NR 17), foi realizada Análise Ergonômica do Trabalho (AET) na empresa BRIDGESTONE DO BRAS IL INDUSTRIA E C OMERC IO LT DA, localizada em Campinas – São Paulo. Para tanto, foi realizadolevantamento através de entrevista aos trabalhadores e análise in loco, a fim de que o contexto das atividades frente aos postos avaliados fosse melhor compreendido.  Também foi salientada a importância de realização de registros fotográficos para identificar e ilustrar as situações de risco ergonômico com maior potencial de agravo, certamente não observáveis em visitações de observação sistemáticadevido à exigüidade  de tempo e/ou a sazonalidade  de algumas tarefas
 
1.   INTRODUÇÃO
 
Ergonomia é um termo de origem grega, formado pelos radicais ‘ERGON’, que significa trabalho, e ‘NOMOS’, que significa normas. A denominação ERGON OMIA foi definida por Iida, 1993, como o estudo da adaptação do trabalho ao homem. Posteriormente, esse conceito foi complementado  por Wisner, 1994, queenfatizou que a ERGONOMIA tem associação com os aspectos humanos do trabalho em qualquer situação onde este é realizado.  
Do  ponto  de  vista  técnico,  entende-se   por  ERGONOMIA   como  o  conjunto   de parâmetros que necessitam ser estudados e implantados de forma a permitir a adaptação das condições de trabalho às características  físicas, psíquicas e cognitivas do s trabalhadores, de modo a proporcionar o máximo de conforto, segurança e desempenho eficiente, sem que o trabalho ou o ambiente venham a ser fontes de doenças.  
A AET refere-se  a NR17 e  à Ergonomia  de  forma abrangente,  incluindo um estudo detalhado  dos  postos  de  trabalho   a  fim  de  detectar  possíveis  fatores  de  riscos  e/ou desconfortos   ocupacionais   bem  como  fornecer  subsídios para  as  soluções  ergonômicas propostas  à empresa,  com o  intuito  de  adequá-la  à legislação  vigente.    Trata-se  de  uma apreciação preliminar  do Posto de Trabalho,  do Ambiente  e  da Tarefa. Posteriormente,  os problemas encontrados são classificados, comentados e apresentados para priorização de soluções e conhecimento do grau de risco ergonômico.

3.3. ÁREAS E TAREFAS ANALISADASPrensas;
Operadores: Os operadores desenvolvem atividades específicas em cada linha, comandando e desenvolvendo os processos das linhas. Todos os processos estarão descritos na análise ergonômica a seguir no item descrição da atividade.

4. RECURSOS ACESSÓRIOS EMPREGADOS NA AET
 
4.1. FERRAMENTAS DE ANÁLISE
 
Moore e Garg: Avalia a exposição  do indivíduo a atividades repetitivas(freqüentes),  para o risco de lesão em membros superiores. No protocolo de  Moore e  Garg, estabelecem-se  os valores abaixo relacionados como parâmetros para interpretação de resultados:

|PONTUAÇÃO |RISCO |CONCLUSÃO |INDICADOR |
|< 3 |BAI XO |Atividade aceitável|  |
|3,1 – 6,9 |MODERADO |Realizar mudanças rapidamente |  |
|≥ 7 |ALTO |Mudanças imediatas |  |

NIOSH: Avalia a exposição do indivíduo ao levantamento  e o transporte  de materiais para o risco de lesão em tronco edetermina o peso máximo recomendado  para a atividade (RWL  – recomended weight limit).  No protocolo de NIOSH, fica estabelecido como resultado o escore:

Índice  de  Levantamento  (IL)  - divisão  da carga utilizada para  realizar a  atividade  / carga máxima recomendada. No protocolo de NIOSH, estabelecem-se os valores abaixo relacionados como parâmetros para interpretação de resultados:...
tracking img