Ergonomia - transporte manual de cargas

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1226 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 11 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Ergonomia - transporte Manual de Cargas
Introdução
Muitos trabalhadores, por falta de conhecimento ou mesmo por “costume”, suportam condições de trabalho que afetam sua saúde mental e física.
A Ergonomia existe para ajudar esses trabalhadores e também conscientizar sobre os riscos à saúde.
E você sabe o que é ERGONOMIA?
Ergonomia é a adaptação do trabalho ao trabalhador, ou seja,estabelecer parâmetros que permitam a adaptação das condições de trabalho às características psicofisiológicas dos trabalhadores de modo a proporcionar um máximo de conforto, segurança e desempenho eficiente.
O que é Transporte Manual de Cargas?
A “movimentação manual de cargas” pode ser definida como sendo: qualquer operação de transporte ou sustentação de uma carga que, pressupõe a utilização do corpodo trabalhador como próprio “instrumento” de trabalho e que devido às suas características ou a condições ergonômicas desfavoráveis, comporte riscos para a segurança e saúde dos trabalhadores, nomeadamente dorsos-lombares.
Os trabalhos de transporte manual impõem a existência de uma carga estática a diversos músculos das goteiras verticais.
Em certas atividades, como descarregar um caminhão desacos de cimento, por exemplo, os trabalhadores dispõem o peso na cabeça ou ombros causando a compressão ou achatamento da coluna.




Principais Conseqüências:
 Uma percentagem significativa de problemas da coluna deve-se a lesões de discos intervertebrais, causando dor por compressão.
 Situações há em que ligamentos e tendões podem rasgar. A queda de objetos sobre partes do corpo podecausar fraturas, traumatismos e escoriações.
 A organização do trabalho, o recurso crescente a meios mecânicos e a tomada de consciência dos riscos inerentes ao incorreto manuseio de cargas, desempenham, a par com os princípios a seguir descritos, um papel crucial na prevenção das lesões músculo-esqueléticas associadas ao trabalho ou agravadas por ele.
 Não são só as costas que podem ficarlesionadas. Outros grupos musculares ou articulações, tais como ombros, braços e pernas são igualmente envolvidos no transporte manual de cargas e também podem ser alvo de lesões, devido a uma má técnica no manuseio de cargas.
 Hérnia de Virilha: esta doença é comum em trabalhadores que realizam atividades de movimentação de cargas. Acontece quando os trabalhadores dobram as costas em conjuntocom o corpo, para levantar alguma carga. Este esforço cria uma pressão abdominal durante o estágio inicial do esforço. Esta pressão é percebida, devido a um aperto na região da cintura. A tensão causada por este esforço se dirige para baixo na cavidade abdominal, e as vísceras são empurradas contra a parede abdominal. Como conseqüência, os pontos mais fracos sofrem rupturas (parte mais baixa daparede do abdômen, uma de cada lado da região da virilha) (Moura 1978).
 Hérnia de disco: a coluna vertebral é composta por uma série de ossos (vértebras), separados por discos intervertebrais. Estes discos funcionam como um amortecedor de choques, e também auxiliam na movimentação da coluna vertebral (Moura 1978).
Ao se carregar qualquer peso, é importante que este seja distribuído de formaequilibrada em cada uma das vértebras e discos. Assim, se a coluna ficar fora do centro, torna-se desconfortável. Um trabalho freqüente nestas condições gera danos crônicos. Daí a importância de manter a coluna direita no levantamento de cargas.
É desaconselhável levantar ou manusear um peso, durante um movimento de rotação do corpo com base fixa. Nestes casos, os problemas acima mencionados sãoampliados de forma alarmante.
 Fraturas: geralmente ocorrem por descuidos dos próprios trabalhadores, alguns exemplos são apresentados a seguir:
I. Deixar cair cargas no pé, quando estas não são seguras de forma adequada ou o seu peso excede os limites do trabalhador;
2. Não usar luvas, no caso de objetos cortantes;
3. Deixar uma brecha entre o operário e a bancada é a causa de muitos...
tracking img