Era napoleonica

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 234 (58459 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 7 de agosto de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Maria Madalena e o Santo Graal
A Mulher do Vaso de Alabastro



MARGARET STARBIRD



SUMÁRIO

PREFACIO pelo reverendo Terrance A. Sweeney, Ph. D. / 7
INTRODUÇÃO / 13
PRÓLOGO Miriam do jardim / 19
CAPÍTULO I - A Noiva Perdida / 36
CAPÍTULO II - O Noivo / 48
CAPÍTULO III - O sangue real e a Videira / 60
CAPÍTULO IV - O despertar do século XII / 77
CAPÍTULO V - As relíquias daIgreja secreta / 101
CAPÍTULO VI - Os artistas hereges e seus símbolos / 131
CAPÍTULO VII - O unicórnio e a dama / 147
CAPÍTULO VIII - A Noiva no folclore e na lenda / 159
CAPÍTULO IX - O deserto florescerá / 170
EPÍLOGO - O sagrado reencontro / 195



PREFÁCIO

Em um dos mais iluminados e dramáticos encontros da história da humanidade, Jesus disse a Pilatos:
- Por isso eu vim aomundo, para ser testemunha da verdade. Todos os que estão ao lado da verdade ouvem a minha voz.
- Verdade? O que é isso? - retrucou Pilatos.
Pilatos sabia que Jesus não era culpado de crime nenhum, mas mesmo assim o condenou à crucificação. A "verdade" da inocência de Jesus estava bem diante de seus olhos, porém ele a ignorou. Em vez disso, concentrou-se nos poderes que precisava enfrentar: o deCésar e o do Templo. Pilatos sacrificou a vida de Jesus e a verdade para proteger a si mesmo das forças religiosas e políticas que o ameaçavam.
Há uma lição penosa, mas extremamente importante, para se tirar desse encontro: a verdade não é definida pelo poder político nem pela convicção religiosa. Jesus não era culpado de um crime porque as autoridades do Templo e a sentença de Pilatossimples-mente assim o declararam, da mesma maneira que o Sol não gira em torno da Terra somente porque a Igreja Católica estabeleceu que isso era um fato. A verdade não é determinada pelo desejo humano nem por decretos - ela significa a harmonização da mente e do coração humanos com o que realmente é.
Parece-me necessário dizer tudo isso porque, com muita freqüência, o poder, a opinião pública e atradição são vistos como sinônimos da verdade. Os ensinamentos da Igreja Católica Romana sobre a Sagrada Família são um exemplo gritante. Segundo esses preceitos, José nunca teve relações conjugais com sua mulher, Maria deu à luz um único filho - Jesus - e permaneceu virgem ale o dia de sua morte. E Jesus nunca se casou.
Fui apresentado a esse conceito da Sagrada Família nos 12 anos em que fiz os cursosfundamental e médio em uma escola católica. Além dos adicionais 23 anos de educação jesuítica e formação sacerdotal. Impregnado dessa tradição, reforçada pela idéia de que "com Deus tudo é possível': aceitei alegremente essa imagem como algo completamente coerente com a singularidade das revelações de Deus." Com essa visão formada, eu considerava uma grave afronta qualquer desconfiança em relação àvirgindade de Maria, José ou Jesus. Assim como Margaret Starbird, que ficou estarrecida e chocada com a tese de que Jesus era casado, eu também aceitava os ensinamentos da Igreja sobre a castidade da Sagrada Família como uma sacrossanta verdade.
Entretanto, após dez anos de pesquisas sobre as origens históri-cas das leis da Igreja relacionadas ao celibato sacerdotal, finalmente percebi que umgrave preconceito - para não dizer neurose - per-meava as atitudes dessa instituição quanto à intimidade conjugal. Esse preconceito, originário do gnosticismo e do maniqueísmo, deixou uma ressonante mensagem de que a intimidade conjugal era, no máximo, tolerável ou mesmo uma perpetuação pecaminosa do mal no mundo.
Marcião, um dos mais convictos cristãos gnósticos, concedia o batismo e a Eucaristiasomente às virgens, viúvas e pessoas casadas que concordassem em não praticar o sexo. Para os marcionitas, a natureza era um mal e, como não queriam trazê-lo para a Terra, abstinham-se do casamento. Julius Cassianus, outro gnóstico, afirmou que os homens se transformam em verdadeiras bestas durante o ato sexual e que Jesus veio ao mundo para evitar que os seres humanos copulassem.
Santo...
tracking img