Equinos

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2354 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 24 de julho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
O AGRONEGÓCIO NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO



Introdução

Segundo Mário Aurélio da Cunha Pinto da ACRJ, o Estado do Rio de Janeiro já teve seus ciclos de desenvolvimento no campo. Como tratamos ciclos, configuram-se épocas bem marcadas, que não deixam muita coisa consolidada. O café, que já representou uma época de riqueza no Vale do Paraíba, com a extinção da escravatura, deixou um rastrode belas sedes de fazenda em estilo colonial e pouco mais. O açúcar, na região norte, também teve uma fase próspera, principalmente no início do século XX. Hoje, a despeito do surto de desenvolvimento por que passa esta cultura nos Estados de São Paulo e Minas Gerais, assistimos a um pequeno número de empresas simplesmente sobrevivendo, mas sobrecarregadas de dívidas.

Para falarmos depotencialidade e gargalos para o desenvolvimento do agronegócio no Estado do Rio de Janeiro, devemos começar pelas suas características. É evidente que diferente do Paraná, do Mato Grosso, do Mato Grosso do Sul, dentre outros, nosso Estado não tem como sua primeira vocação o agronegócio, mas, não deixamos de ter também as nossas aptidões. A extensa faixa de litoral e o relevo - metade plana e metadeacidentada, conferem-nos boas variedades de solos e climas que abrem um largo espectro de alternativas.

O Rio de Janeiro é um Estado marcadamente cosmopolita, pois ainda convive com a herança de ter sido berço da Corte e posteriormente capital da República. Esta cultura citadina causa ainda uma "miopia" endêmica nos habitantes do Estado, que em sua grande maioria, não vivem (ignoram) o campo e,aqueles que são potenciais investidores não põem as oportunidades do agronegócio no seu leque de opções de investimento. As pessoas de nosso Estado pensam o campo como lazer e não como oportunidade de negócio.

Ainda antes de falarmos em potencialidades e oportunidades temos que observar que as áreas do Estado são muito "antigas" no uso e propriedade o que acarreta divisões e subdivisões consequentes,fazendo com que o Estado seja formado hoje por áreas de pequena extensão. Ou seja, praticamente não existem mais hoje no Estado, grandes propriedades, principalmente nas regiões serranas. Mais de 90% das propriedades rurais fluminenses apresentam menos de 100 hectares de área.

E importante verificar o impacto que causa a proximidade da enorme megalópole, a segunda do país, dentro do Estado,que é o Grande Rio de Janeiro, com mais de 12 milhões de habitantes e potenciais consumidores. Esta proximidade ao mesmo tempo em que inflaciona o valor da terra, estabelece facilidades e vantagens.

Quando comparamos o PIB do agronegócio em nosso Estado com o restante do Brasil, os números são quase ridículos. Respondemos por menos de 1% do PIB brasileiro. Mas, se é verdade que produzimos aindamuito pouco e temos muito, muito que evoluir, parece que fica claro, se observarmos os pontos anteriormente citados que a nossa vocação deve passar muito mais pela excelência do produto do que pelo volume produzido.

Tudo que vier a ser produzido aqui tem que ter a qualidade e a especialização como meio. Melhor exemplificando, não podemos competir com a produção de soja ou a criação de gado noMato Grosso. Ou ainda com o café, como é cultivado em Minas Gerais ou na Bahia. Mas poderemos sim, através da especialização, da pesquisa, da dedicação com qualidade, produzir carnes nobres, cafés finos, produtos de olericultura orgânica, que possam obter melhores preços e justificar a pequena propriedade próxima ao grande centro consumidor.

Dentre as possibilidades do agronegócio, algumas sãoóbvias e antigas. É preciso que haja tratamento adequado por parte do Governo para que sejam viabilizados investimentos modernizadores e a entrada de novos investidores; choque de gestão que traga novos ares ao setor que vem sendo administrado da mesma forma que há cem anos por gerações que se sucedem; aplicação de tecnologias atuais disponíveis em termos de genética e manejo.

Com as condições...
tracking img