Engenharia3

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1565 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 11 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
pingo
CURSO DE ENGENHARIA ELÉTRICA:
ELETROTÉCNICA





CONSUMO DE ENERGIA REATIVA E CORREÇÕES DE FATOR DE POTÊNCIA





DENIS FRANK ALBUQUERQUE TRINDADE
ÉDREM CARLOS FERREIRA RIBEIRO
REGINALDO BORGES
TIAGO FRANCO LAURIANO












Belém
2012







CONSUMO DE ENERGIA REATIVA E CORREÇÕES DE FATOR DE POTÊNCIA





.



Autores:

DENIS FRANKALBUQUERQUE TRINDADE
ÉDREM CARLOS FERREIRA RIBEIRO
REGINALDO BORGES
TIAGO FRANCO LAURIANO










Belém
2012


1 Introdução

No desenvolvimento da primeira parte desta pesquisa a equipe realizou um levantamento bibliográfico e de materiais digitais sobre o tema abordado. O objetivo geral traçado para a pesquisa é a verificação do consumo de reativos e a correção do baixo fatorde potência para evitar problemas na rede elétrica e tarifação excedentes aos consumidores e os objetivos específicos são:
• Identificar as causas do consumo da energia reativa.
• Identificar os efeitos da energia reativa no sistema elétrico
• Demonstrar a metodologia utilizada para a correção do baixo fator de potência.
Nesta primeira etapa a equipe abordou as definiçõesda energia reativa e fator de potência e abordou o primeiro objetivo especifico a identificação das causas do consumo da energia reativa.

2 Desenvolvimento do PI

As instalações elétricas em sua maioria possuem cargas indutivas. A principal característica das cargas indutivas é que elas necessitam de um campo eletromagnético para operar. Por este motivo, elas consomem dois tipos de potênciaelétrica: Potência ativa (kW) para realizar o trabalho de gerar calor, luz, movimento, etc. e Potência reativa (kVAr) para manter o campo eletromagnético, sendo que esta não produz trabalho útil, mas circula entre o gerador e a carga, exigindo do gerador e do sistema de distribuição de energia elétrica uma corrente adicional. A potência ativa e a potência reativa, juntas, formam a potênciaaparente (kVA). Quando a potência aparente é maior que a potência ativa, a concessionária precisa fornecer, além da corrente útil (ativa), uma corrente reativa. O excesso de energia reativa exige, por exemplo: condutor de maior secção e transformador de maior capacidade, além de provocar perdas por aquecimentos e queda de tensão. Para correção da energia reativa utiliza-se o emprego de banco decapacitores, mas é importante lembrar que o emprego destes sem um estudo prévio, pode ocasionar o aparecimento de ressonância no sistema, causando um prejuízo ainda maior com desligamentos e queima.


2.1 ENERGIA REATIVA E FATOR DE POTÊNCIA

A maioria das cargas das unidades consumidoras consome energia reativa indutiva, como motores, transformadores, lâmpadas de descarga, fornos de indução, entreoutros. As cargas indutivas necessitam de campo eletromagnético para seu funcionamento, por isso sua operação requer dois tipos de potência Ativa, medida em kW, que efetivamente realiza trabalho, gerando calor ,luz, movimento, etc. E a potencia reativa, medida em kVAr, usada apenas para criar e manter os campos eletromagnéticos das cargas indutivas.
Assim, enquanto a potência ativa é sempreconsumida na execução de trabalho, a potência reativa, além de não produzir trabalho, circula entre a carga e a fonte de alimentação, ocupando um “espaço” no sistema elétrico que poderia ser utilizado para fornecer mais energia ativa.
A potência ativa e a potência reativa, juntas, constituem a potência aparente, medida em kVA (quilo- volt Ampére), que é a potência total gerada e transmitida àcarga.
Para melhor compreensão da energia reativa vamos fazr uma analogia com um copo de cerveja conforme figura abaixo:
[pic]

A Potencia Ativa (W) representa a porção líquida do copo, ou seja, a parte que realmente será utilizada para matar a sede, porém no copo de cerveja vem uma parte de espuma, representada pela Potência Reativa (VAr). Essa espuma está ocupando lugar no copo, porém não é...
tracking img