Rem koolhas - por uma cidade contemporanea

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1433 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 11 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
INTRODUÇÃO À NOVA PESQUISA SOBRE “A CIDADE CONTEMPORANEA”
DE REM KOOLHAAS

Delirious New York (1978) – A pesquisa tratou das conexões entre novos programas, como expressão de novas formas e demandas sociais a partir da influencia das massas e da cultura metropolitana.
No período entre as duas grandes guerras, a arquitetura realmente passou por uma mudança definitiva. A significação culturaldas formas tradicionais havia perdido seu caráter unívoco.

“A cidade contemporânea” (1988) – É uma pesquisa sobre as novas formas de arquitetura que vem despontando na cidade de hoje e busca explorar as conseqüências e as possibilidades das transformações em curso.
Rem Koolhaas identifica uma inevitável fragmentação da cidade atual, num deslocamento do centro de gravidade da dinâmica urbanado centro da cidade para a periferia escapando das regras urbanísticas.
Esse novo ambiente urbano poderia se identificar em novos territórios – ambiente “contemporâneo” moderno –, áreas industriais abandonadas, na periferia da cidade, locais mais remotos de “cidades novas” ou paisagens abertas.
São possibilidades que ainda não estão claras, mas que contém a semente de novas formas na arquiteturae no urbanismo. Seriam novas formas “despidas da nostalgia pós-moderna ou da tábula rasa do moderno”, sem teorias pré-concebidas, com um forte desejo de liberdade de uma série de dogmas auto-impostos e uma nova sensibilidade para as qualidades do ambiente circundante.

TODA VEZ QUE PASSO OS OLHOS POR ESSAS IKMAGENS MODERNISTAS

POR UMA CIDADE COMTEMPORÂNEA
REM KOOLHAAS (1989)

Parteimportante da crítica de Koolhaas, é que embora a “pureza” pudesse ter sido desejada nos edifícios modernos, ela provocou problemas de desorientação na escala da cidade. A arquitetura moderna, na forma da renovação urbana, devastou os centros históricos das cidades. “Espaços abertos” amplos e indiferenciados, que pretendiam sugerir liberdade, substituíram o domínio publico tradicional e simbólico.

Oautomóvel mudou o ritmo da vida na cidade e rasgou em pedaços o espaço dimensionado para o pedestre com a construção de vias publicas.
Eixo monumental, Brasília-DF.
Eixo monumental, Brasília-DF.
Trafalgar Square, centro de Londres.
Trafalgar Square, centro de Londres.

Os problemas urbanos resultam da inversão introduzida pelo modernismo de uma importante relação hierárquica: a da casasimples versus a cidade complexa, segundo Kollhaas, os arquitetos do movimento moderno, negligenciaram a complexidade em seus projetos urbanos.
Há então uma incongruência entre a perfeição e a instantânea completude dos projetos arquitetônicos e a inflexível simplicidade – quase infantil dos desenhos urbanos – imaginados como se a complexidade da vida cotidiana pudesse ser conciliada na liberdadeoferecida pela planta livre ou como se toda experiência de fragmentação e tudo que representou para a perspectiva pudessem ocorrer sem perturbar o território da cidade.
“Arquitetura estatística”: uma arquitetura potente, cuja potencia é fácil, que passou sem transição do experimento isolado para a série, dá série para a repetição, e assim por diante até que acabe enjoando.

Esquema daCidade-Jardim – Ebenezer Howard
Esquema da Cidade-Jardim – Ebenezer Howard
“Cidade para 3 milhões de Habitantes” apresentada no salão de outono de 1922.
“Cidade para 3 milhões de Habitantes” apresentada no salão de outono de 1922.

“Cidade para 3 milhões de Habitantes” apresentada no salão de outono de 1922.
“Cidade para 3 milhões de Habitantes” apresentada no salão de outono de 1922.

A cidade nãoera vista como um organismo em evolução, e sim como um “objeto”, cuja concepção deveria ser realizada pelo arquiteto, a priori. Os instrumentos de intervenção sobre a cidade não levavam em consideração a evolução do sistema urbano, apenas seu estado final desejado.
Mancha urbana - mapas mostram a evolução da área habitada no DF. A falta de oferta de terrenos pelo governo deu margem a invasões....
tracking img