Engenharia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 15 (3709 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 3 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE DE PERNAMBUCO





ENGEHARIA ELÉTRICA




INDUSTRIALIZAÇÃO E SINDICALISMO







DANIEL ESSOUDRY
ARTUR GUEDES












RECIFE, 10 DE JUNHO DE 2009





UNIVERSIDADE DE PERNAMBUCO





ENGEHARIA ELETRONICAINDUSTRIALIZAÇÃO E SINDICALISMO







DANIEL ESSOUDRY
ARTUR GUEDES


|Trabalho apresentado para avaliação do rendimento escolar na |
|disciplina de Sociologia, do curso de Engenharia elétrica, da|
|Universidade de Pernambuco, ministrada pela professora |
|Aguida. |RECIFE, 10 DE JUNHO DE 2009
SUMÁRIO



--INTRODUÇÃO

--AS DUAS FACES DA TECNOLOGIA

--A TERCEIRA REVOLUÇÃO INDUSTRIAL

--O DECLINIO DA FORÇA DE TRABALHO

--O PREÇO DO PROGRESSO

--A AURORA DA ERA PÓS-MERCADO

--O QUE É ALIENAÇÃO

--BREVE ANÁLISE1
Introdução



O Sindicalismo surgiu paralelamente ao capitalismo, pouco tempo depois se espalhou pelo mundo.

O objetivo principal do sindicalismo é a melhora das condições de vida da classe operária. Porém, o papel dos sindicalistas difere do dos operários, já que eles não trabalham nas fábricas e nem são ameaçados pelo desemprego. Eles são como um advogado, pois estão alipara defender os interesses dos trabalhadores. Essa condição de mediadores fez com que eles conhecessem tanto o lado capitalista quanto o lado operário.

No Brasil o sindicalismo surgiu no final do século XIX. Os operários imigrantes que trabalhavam em diversas fábricas estavam insatisfeitos com suas condições de trabalho e então começaram a se unir para questionar e lutar pelos seus direitos,formando os primeiros sindicatos no país.

No final da década de 70 e no decorrer da década seguinte, o sindicalismo viveu seu auge, pois o Brasil estava num momento importante: saindo do regime militar para o democrático.

O “novo sindicalismo” - como foi denominado - tinha como uma de suas características principais uma atuação reivindicatória, ao invés de apenas prestar assistência.

Com achegada da década de 90 vieram muitas mudanças (políticas, sociais, econômicas e até mesmo tecnológicas) todas estas mudanças – incluindo os avanços da Globalização - levaram o sindicato a enfrentar uma crise, pois estava ficando difícil lidar com todas as inovações.

Como conseqüência houve uma redução das greves e uma queda da taxa de sindicalização.

Hoje, mesmo com todos estes avanços einovações, o sindicalismo continua na luta por melhores condições de trabalho para tentar proporcionar ao trabalhador uma vida mais digna.







 
2
AS DUAS FACES DA TECNOLOGIA

Máquinas inteligentesestão substituindo seres humanos em incontáveis tarefas, forçando milhões de trabalhadores de escritório e operário para as filas do desemprego ou pior, para as filas do auxílio desemprego.
As empresas estão reestruturando rapidamente suas organizações, tornando-as computer friendly (amistosas ao computador). Com isso eliminando níveis.
Para alguns, especialmente para os cientistas,engenheiros e empregadores, um mundo sem trabalho sinalizará o início de uma nova era na história, na qual os seres humanos serão libertados de uma vida de árduo trabalho e de tarefas repetitivas sem sentido. Para outros, a sociedade sem trabalhadores evoca a idéia de um futuro sombrio de desemprego em massa e pobreza generalizada, acentuada por tumultos sociais e revoluções.
Por mais de um...
tracking img