Engenharia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1561 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 2 de junho de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Roteiro simplificado para dimensionamento hidráulico de uma ETA convencional (ESA011)
Para informações complementares, consultar livros de tratamento de água e a NBR-12216. Na Figura 1 tem-se a representação de alguns arranjos das principais unidades de tratamento que compõem uma ETA convencional, sem o tanque de contato.

[pic]

Figura 1 – Exemplo de arranjos das unidades de uma ETAconvencional

Unidade de mistura rápida (roteiro simplificado)
Existem diversos tipos de unidades de mistura rápida, neste exemplo será considerado o emprego de um medidor Parshall para promover a mistura rápida, o esquema é apresentado na Figura 2. Definir o medidor Parshall que será utilizado com base na Tabela 1 a partir da vazão Q que será tratada na ETA.

[pic]

Figura 2 – Representaçãoesquemática de um medidor Parshall

____________________________________________________________

_________________________
Unidade de floculação (roteiro simplificado)
Existem diversos tipos de unidades de floculação, neste exemplo será considerado o emprego da unidade mecalizada cujo esquema é apresentado na Figura 3.
[pic]
Figura 3 – Representação esquemática de um floculador mecanizadoDimensionar a unidade de floculação de uma ETA considerando que deve haver no mínimo duas linhas de floculação sendo que cada linha possui pelo menos três câmaras em série. Os gradientes de velocidade médios de floculação (G), atendendo recomendação de norma, variarão de 10 a 70 s-1. Adotar um tempo de floculação (Tf) que esteja compreendido entre 30 a 40 min. Adotar o seguintes dados:
a) Seçãoda câmara em planta: quadrada
b) Profundidade útil (Pf): 3,5 a 4,5 m
c) Lado da câmara (Lf)= máximo 7,5 m para o tipo de rotor considerado neste exemplo
d) Tipo de equipamento:turbina de escoamento axial
e) Tipo de rotor: paletas inclinadas a 45o (Ktb(1,4)
f) Diâmetro do rotor (Df) = adotar um valor que satisfaça as relações geométricas do item 4.
g) Distância do rotor aofundo da câmara (hf)= 1,1 m

1. Cálculo do tempo de detenção (Td) em uma câmara: Td=Tf/n, em que n é o número de câmaras em série
2. Cálculo do volume de 1 câmara: V= Q’ x Td. (No caso, Q’=Q/(número de linhas de floculação).
3. Calcular o lado da câmara de floculação (Lf), sabendo que ela é quadrada em planta.
4. Relações geométricas a serem obedecidas (para unidades mecanizadas com equipamentodo tipo turbina de escoamento axial).
[pic] [pic] [pic]
5. Gradiente de velocidade médio e rotação
Pu=(VG2 (fazer o cálculo para Gmin=10 s-1 e Gmáx=70 s-1)
Pumáx=0,001xVxGmáx2=____ Nm/s (considerando ( para a temperatura de 20o C)
Pumin=0,001xVxGmin2= ____Nm/s (considerando ( para a temperatura de 20o C)

Este cálculo é feito para especificar a potência do motor que seráutilizado nas unidades de floculação.

____________________________________________________________

_________________________

Unidade de decantação (roteiro simplificado)

Para este exemplo, considerar o projeto de um decantador convencional com escoamento horizontal cuja remoção do lodo será realizada hidraulicamente. O esquema da unidade de decantação está representado na Figura 4.[pic] [pic]
(a) seção transversal (b)seção longitudinal
Figura 4 – Representação esquemática de um decantador convencional com escoamento horizontal

1. Estabelecer o número de decantadores (no mínimo 2)
2. Adotar uma taxa de aplicação superficial (TAS) que esteja entre 20 e 40 m3.m-2.d-1 e considerar a altura útil igual a 4,0 m. Com esses dados e com a vazão, determinar a área emplanta. (A=Q/TAS)
3. Adotar a seguinte relação entre o comprimento (C) e a largura (L) do decantador: 2 ( C/L ( 5
4. Verificar se a velocidade de escoamento horizontal (VL) resultou menor ou igual a 18 vezes a taxa de escoamento superficial: VL=(vazão afluente ao decantador)/(área da seção transversal)
5. Dimensionar a comporta de descarga do lodo. A área da comporta é calculada pela equação...
tracking img