Engenharia civil tda

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1271 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 18 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
INOVAÇÕES TECNOLÓGICAS E NÃO TECNOLÓGICAS




Os mercados valorizam a cada dia processos sociais e ambientais do setor privado, juntamente com preço e qualidade, o que torna o desafio para o sucesso de uma inovação, cada vez mais complexo.

O papel das empresas é transformar idéias por meio de pesquisa, desenvolvimento, e demonstração, em produtos e serviços paracomercialização.

A criação de inovações sustentáveis envolve prover e estimular visões alternativas do mundo. Procurar novas plataformas, assim como aperfeiçoar as já existentes.

O processo de gestão no desenvolvimento da inovação deve, desde a fase inicial, confrontar a idéia básica com o conceito de sustentabilidade a manter esse procedimento até o final.

A gestão do processode inovação também deve estar atenta a elementos como reputação, preocupação sociais, direitos humanos, legislação, cadeia de suprimentos, resíduos, emissores, consumo de recursos naturais, saúde e segurança, e os diversos códigos e normas de adesão obrigatória ou voluntária.

Em muitos setores a tecnologia parece evoluir mais rapidamente do que a capacidade da sociedade de compreendê-la eaceita-la.

É importante ter em mente que a integração de sustentabilidade e inovação só será possível se o negócio for gerido de forma inclusiva, ou seja, se a sustentabilidade não for tratada como tarefa de um departamento.2

ECOEFICIÊNCIA



A ecoeficiência, conceito desenvolvido e difundido a partir de 1992 pelo WORDD BUSINESS COUNCIL FOR SUSTENTABLE DEVELOPMENT ( WBCSD),é uma filosofia de gestão empresarial baseada num esforço incessante para produzir mais e melhor com menos uso dos recursos naturais. O principal objetivo da coeficiência é fazer a economia crescer qualitativamente, não quantativamente.

Agora tanto a coeficiência quanto a RSC são instrumentos de melhoria contínua, o conceito de gestão que se popularizou mundialmente a partir dosanos 80, graças ao seu sucesso de sua aplicação nas empresas japonesas.

MECANISMO DE DESENVOLVIMENTO LIMPO
VANTAGENS E PROBLEMAS DO MDL NO BRASIL


O Brasil é um país reconhecido internacionalmente por possuir uma das matrizes Energéticas mais limpas. e renováveis do mundo. Embora, no decorrer da história,
isso não tenha sido uma escolha resultante de preocupações ambientais, o fato éque, por ter o seu abastecimento de eletricidade baseado em recursos hídricos e
por possuir um importante programa de uso de combustíveis de biomassa (álcool)
em substituição aos derivados do petróleo, o Brasil . dentre os países que apresentam
níveis equivalentes de desenvolvimento e de dimensão econômica . possui
um curriculum energético (e de emissões) que o qualifica positivamente noprocesso de implantação do MDL.

É bem verdade que a matriz energética brasileira, daqui para a frente, deverá
perder muito desse seu aspecto de renovação. O suprimento de eletricidade
deverá, cada vez mais, se utilizar de recursos fósseis (como o gás natural) e, de
um modo geral, a expansão econômica e o desenvolvimento do país deverão
elevar de modo substantivo a demanda pela utilizaçãode recursos naturais e o
aumento de emissões.
Essa tendência, entretanto, de maneira alguma desqualifica o país como especialmente
favorável para desenvolver projetos de MDL e ocupar uma posição vantajosa
no mercado dos CERs.

O Brasil apresenta um enorme potencial para a conservação de energia e, do mesmo modo, facilidades estruturais permitem que uma nova energia seja
produzida embases sustentáveis e menos emissoras. Reforçando ainda mais
esta posição, a competitividade e a excelência brasileira nas atividades de
agrobusiness e na indústria florestal formam um quadro bastante positivo para
os projetos de MDL.
Igualmente assinalável é a dimensão econômica e o .peso. das empresas brasileiras.
O mercado dos CERs exigirá, principalmente na sua fase de...
tracking img