Enfermeira

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 17 (4029 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 18 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Protocolo de Kyoto

[pic]






Guanambi-BA
20/09/2007
Introdução

Muitas vezes o aquecimento global é confundido com efeito estufa. Embora relacionados, são fenômenos diferentes. O efeito estufa é um processo natural, sem o qual a vida no planeta estaria comprometida, pois ele seria 30º mais frio. Com o aumento da queima de combustíveis fósseis como carvão,gasolina e petróleo, a emissão de gás carbônico também cresceu e, junto de gases como o metano, óxido nítrico e clorofluorcarbono (CFC) retém o calor, fazendo com que o planeta aqueça - princípio do efeito estufa. O aquecimento da Terra provoca uma série de distúrbios no clima e na natureza, como ciclones, que são anomalias que modificam o processo e os modelos de circulação do ar.O Protocolo de Kyoto é um acordo internacional para controlar o aumento da temperatura do planeta, o "efeito estufa" causado pela poluição. Proposto em 1997, na cidade japonesa de Kyoto, o protocolo prevê que os países ricos reduzam as emissões de gasescausadores do aquecimento global.



Lista dos países membros do Protocolo de Quioto

[pic]
[pic]
Mapa do Protocolo de Kyoto em 2005.
Legenda :
• Verde : Países que ratificaram o protocolo.
• Amarelo : Países que ratificaram, mas ainda não cumpriram o protocolo.
• Vermelho : Países que não ratificaram o protocolo.
Cinzento : Países que não assumiram nenhumaposição no protocolo.








Cronologia do Protocolo
1988: O programa da ONU para o Meio Ambiente cria o IPCC (Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas), para analisar o impacto das mudanças climáticas. A primeira reunião entre os governantes e cientistas sobre as mudanças climáticas, realizado em Toronto, Canadá, descreveu seu impacto potencial inferior apenas ao de uma guerranuclear. Desde então, uma sucessão de anos com altas temperaturas têm batido os recordes mundiais de calor, fazendo da década de 1990 a mais quente desde que existem registros.

1990: O primeiro informe com base na colaboração científica de nível internacional foi o IPCC (Painel Intergovernamental Sobre Mudança Climática, em inglês), onde os cientistas advertem que para estabilizar os crescentesníveis de dióxido de carbono (CO2) (o principal gás-estufa) na atmosfera, seria necessário reduzir as emissões de 1990 em 60%. A ONU passa a discutir a criação de uma Convenção sobre Mudança Climática.
1992: Mais de 160 governos assinam a Convenção Marco sobre Mudança Climática na ECO-92(Brasil). O objetivo era “evitar interferências antropogênicas(humanas) perigosas no sistema climático”. Issodeveria ser feito rapidamente para poder proteger as fontes alimentares, os ecossistemas e o desenvolvimento social. Também foi incluída uma meta para que os países industrializados mantivessem suas emissões de gases estufa, em 2000, nos níveis de 1990. Também contém o “princípio de responsabilidade comum e diferenciada”, que significa que todos os países têm a responsabilidade de proteger o clima,mas o Norte deve ser o primeiro a atuar.

1995: - É realizada a primeira Conferência das Partes (COPs), em Berlim, na Alemanha, onde é proposto um protocolo de decisões sobre as obrigações listadas na Convenção. O principal documento desta conferência foi o Mandato de Berlim. O segundo informe de cientistas do IPCC chega a conclusão de que os primeiros sinais de mudança climáticas são evidentes:“a análise das evidências sugere um impacto significativo de origem humana sobre o clima global. Um evidente desafio para os poderosos grupos de pressão em favor dos combustíveis fósseis, que constantemente legitimavam grupos de cientistas céticos quanto a essa questão, para sustentar que não haviam motivos reais de preocupação.

1997: Em Kyoto, Japão, é assinado o Protocolo de Kyoto, o...
tracking img