Enfermagem

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 24 (5840 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 25 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
DIFICULDADE DE APRENDIZAGEM NA
EDUCAÇÃO INCLUSIVA


Sfolia, Janete Terezinha[1]
Pasini, Juliana F. Serraglio[2]
_________________________________________________________________________


RESUMO


São muitas dificuldades e desafios, em um cenário repleto de ambigüidades, contradições e precariedades. Esta pesquisa propõe um enfrentamento na construção de uma escola inclusiva narealidade brasileira. O processo de inclusão no ensino, de crianças e jovens com necessidades especiais de aprendizagem, exige, antes de tudo, uma mudança de atitude, não só dos professores, mas de toda comunidade escolar. A escola deveria ser um espaço para transformações, deixando de lado as diferenças, o erro, as contradições e dando espaço a colaboração mútua e a criatividade diante daproblemática que gira em torno da tal inclusão. As pesquisas enfocam um ambiente propício de aprendizagem de acordo com as reais necessidades dos alunos com dificuldade. E tem como foco o objetivo de fazer uma abordagem sobre a educação e a importância do educador e da família trabalhar juntos diante a este desafio.No âmbito de aumentar conhecimento, estimular o questionamento e o respeito, e quebrar oparadigma da inclusão que atualmente é um desafio na construção da “tal” escola para todos é que se optou pela temática.

________________________________________________________________________


INTRODUÇÃO

´´ Aprender envolve processos complexos e determinado numero de condições e oportunidades``.
(FONSECA, 1955, p. 71)


De acordo com BELLANO (1992,p.75), o problema reside emsaber que déficits apresentam e organizar formas de reeducação, ou melhor, remediações que são necessárias nos quadros da psicologia genética cognitiva fundada por Jean Piaget.


Durante muito tempo, a concepção de inteligência foi em muitos casos, a de algo que podia ser medido e seria possível quantificar através de testes.


Existe resistência tanto por parte da família, comoda escola quanto a quebra do paradigma da inclusão, mas com respeito, e conhecimento ambos podem extrair o melhor dessas experiências sociais, que promovem crescimento de si mesmos e da sociedade, que precisa se organizar cada vez mais em relação a inclusão e as dificuldades de aprendizagem.


O tema visa alertar aos educadores a respeito do que seja dificuldade de aprendizagem, sabendodiferenciar de problemas de aprendizagem.


Quando se trata de dificuldade de aprendizagem ligada a inclusão, é preciso ainda mais cuidado pois, é preciso uma avaliação minuciosa e abrangente, é necessário observar que a criança ou pessoa com necessidade especial é um ser social com sua cultura, linguagem, valores que devem ser respeitados, pois a pessoa com necessidade especial é umtodo e precisa ser avaliada nos mais variados aspectos.





1. O CONTEXTO DA EDUCAÇÃO INCLUSIVA NO BRASIL




O processo de inclusão no Brasil iniciou-se no século XIX, porém o atendimento às pessoas portadoras de deficiência era predominante em instituições residenciais e hospitais. Durante a década de 50, a escassez de serviços e o descaso do poder público deram origem aimplantação de escolas especiais privadas filantrópicas.
Fazendo uma análise da história da educação especial, é fácil constatar o preconceito e a discriminação que sempre permearam a convivência de pessoas que apresentavam algum tipo de deficiência e a sociedade em geral. Durante muitos séculos julgou-se e rotulou-se as pessoas pelas suas deficiências e não pelas suas potencialidades. E mais do queisso, cometeu-se verdadeiras atrocidades contra essas pessoas.
Todos os estatutos e leis em discussão convergem para a mesma direção: respeito, igualdade e garantia de escola para todos com condições de acesso e permanência. Porém segundo Buccio & Buccio:


A história da educação especial no Brasil é marcada pelo caráter assistencialista, dentro de uma atitude de...
tracking img