Enfermagem

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1697 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 30 de janeiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Histórico do Paciente



K.V.S.A, masculino, 1 mês e 19 dias, nascido e residente no município de Abreu e Lima.

Filho da dona de casa, A.M.S.L, 21 anos, união consensual, mãe de 5 filhos, nega tabagismo e etilismo. Genitora com histórico de DHEG (Doença Hipertensiva Específica da Gravidez) em todas as gestações e informa amamentar seu lactente.

Deu entrada no HospitalUniversitário Oswaldo Cruz (Huoc) no setor de Doenças Infecto-Parasitária (DIP) Infantil, no dia 10/05/2010. Nesse ato, sua genitora referiu que ele apresentava tosse há uma semana. Relata que a tosse aparece em acessos e que o menor fica vermelho em seguida. Nesse mesmo dia do internamento, o menor apresentou cianose pós-tosse e episódios de vômito. Obteve então, como hipótese diagnóstica aCoqueluche.

No dia 11/05/10 realizou um raio-x de tórax e hemograma completo, obtendo os seguintes resultados:



|Hemograma |Valores Referência |Valores do Paciente |
|Leucócitos |4000 a 10000/ml |7800/ml |
|Hematócrito |44 a 65%|29,5% |
|Hemoglobina |15 a 23 g/dL |10,9 g/dL |
|Plaquetas |130000 a 360000 |528000 |
|Eosinófilos |1 a 5% |6% ||Segmentados |40 a 80% |16% |
|Linfócitos |45 a 75% |65% |
|Monócitos |3 a 10% |12% |
|Linfócitos Atípicos |0%|1% |




Ao exame físico geral do dia 13/05/10 as 09h00min:

Leito E1

Menor EGB, ativo e reativo, acianótico, anictérico, afebril (36,6 ºC), higienizado. Aceita bem a amamentação, evacuações e diurese presentes, concilia bem o sono (SIC).

Ao Exame Físico:

- Aparelho Cardiovascular: Normoesfigmíco, pulso cheio, boa perfusãoperiférica, ritmo cardíaco regular em dois tempos, bulhas normofonéticas (FC: 120 BPM).

- Aparelho Respiratório: Eupnéico, com episódios de tosse paroxística e obstrução nasal. Murmúrios vesiculares presentes em ambos hemitórax com presença de roncos na região mediana do pulmão (FR: 33 IPM).

- Abdômen: Ruídos hidroaéreos presentes, abdômen globoso, indolor à palpação.

-Pele: Eritema na região genital.

Segue em observação pela enfermagem.

Alta prevista para 13/05/2010, no período da tarde.

ACD Enfermagem Mônica Gabriele.

































Coqueluche

Definição:

A coqueluche é uma doença infecto-contagiosa aguda, causada pela bactéria Bordetella pertussis. Ataca otrato respiratório, é de alta contagiosidade, provoca tosse paroxística variável e com duração de várias semanas. Têm alta morbiletalidade em lactentes menores de seis meses.




Patogenia:

A transmissão da B. pertussis é feita pelo ar ou pelo contato direto com o material de nasofaringe de portadores e doentes que apresentam alta infectividade. A transmissibilidade ocorre desete dias após a exposição até três semanas do início dos paroxismos de tosse, sendo mais suscetíveis os menores de seis meses de idade por falta de imunidade e crianças de dois a cinco anos não vacinadas, embora a infecção possa ser transmitida inclusive para adultos.

As bactérias invadem o nariz, a garganta, a traquéia e os brônquios, ocasionando alteração da função ou morte celular....
tracking img