Enfermagem

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 12 (2986 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 3 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
ANEMIAS Desde os tempos de Galeno, Sangue = vida, alma. A deficiência de sangue leva a ANEMIA De an = privação e haina = sangue É síndrome de enorme prevalência!

ATINGE
• Crianças com dieta pobre em ferro, em proteínas e expostas a espoliação por parasitas; • Mulheres por excesso menstrual, geralmente não valorizado; • Homens, mulheres e idosos por perdas crônicas subclínicas pelo tratodigestivo e por doenças crônicas; • Cerca de 10% dos pacientes internados em hospitais gerais são anêmicos.

OBJETIVOS DA AULA
• Reconhecer o paciente com anemia ou com risco de desenvolvê-la; • Utilizar o laboratório racionalmente para sua avaliação e para distinguir os diferentes tipos de anemia; • Compreender as formas mais comuns de apresentação das anemias e manejar as mais prevalentes. Então, a ANEMIA
• É problema comum na consulta do médico de atenção primária e é mais que um diagnóstico, é um sinal de alguma doença! • Na metade dos casos de homens, mulheres não grávidas e na pós-menopausa, com anemia, se detecta alguma patologia. • Ainda não se encontrou benefício na pesquisa de anemia na população geral. Por isso, o rastreamento em pacientes adultos assintomáticos e mulheresnão grávidas, não é recomendado.

Recordando..... Graus de recomendação
A - Sempre usar. Recomendação conclusiva, sendo adotada por unanimidade; conduta conclusiva útil e segura; eficácia e segurança comprovadas. B - Deve ser geralmente indicada. Recomendação considerada aceitável, mas com ressalvas; grande potencial de utilidade, mas ainda sem comprovação conclusiva, com nível de evidênciamenos sólido. C - Fica a critério pessoal usar. Recomendação indefinida; conduta a respeito da qual não há evidência segura a favor ou contra, quanto a eficácia e segurança. D - Em geral não se deve usar. Conduta não recomendada, tratando-se de opção muito fraca; evidência mínima de eficácia e segurança, embora se vislumbre algum potencial de utilidade em algumas circunstâncias. E - Nunca usar. Nãorecomendada por unanimidade.

Recomendações na GRAVIDEZ: • Recomenda-se o rastreamento de anemia em mulheres grávidas na primeira visita pré-natal (Recomendação B); • Não existe evidência para recomendar o tratamento daquelas que apresentem hemoglobina > 10 g/dl; • Recomendação de tipo C para repetir o rastreamento em mulheres assintomáticas e recomendar ou não os suplementos de ferro emmulheres não anêmicas; • Recomenda-se uma dieta variada e completa; • CDC diz: a mulheres grávidas se deve indicar 30 mg/dia de ferro na primeira visita pré-natal como prevenção primária e realizar rastreamento, se tem anemia aumentar a dose para 60 – 120/mg dia de ferro.

Recomendações para CRIANÇAS:
• O rastreamento de anemia é recomendado pelo menos uma vez durante o primeiro ano de vida poralgumas autoridades. • Outras o recomendam só em pacientes com fatores de risco para anemias entre os 6 – 12 meses de idade (Recomendação B). • Prevenção primária do déficit de ferro: amamentação e alimentos ricos em ferro. (Recomendação B) Fatores risco para anemia: - Baixo nível socioeconômico. Rastreamento anual entre os 2 e 5 anos; - Prematuros, baixo peso ao nascer, ingesta de leite de vaca, mãecom déficit de ferro: rastrear antes dos 6 meses de vida.

Recomenda-se também......
O rastreamento periódico das adolescentes ou de mulheres de baixo nível sócioeconômico, ou em idade fértil por que: • A ingestão de ferro é menor que as necessidades em muitas mulheres; • 10% das mulheres em idade fértil têm hipermenorréia, sendo alta a prevalência de anemia ou deficiência de ferro entre estasmulheres.

DEFINIÇÃO Existe anemia quando há uma redução da massa total de glóbulos vermelhos (hematócrito - HT) ou da concentração de hemoglobina (Hb) circulantes no organismo abaixo de limites considerados normais. Os valores normais de HT e Hb variam com a idade, o sexo e devem ser interpretados no contexto de outras condições médicas e não médicas coexistentes. Tabagismo, DPOC severa,...
tracking img