Empreendedor individual

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 14 (3489 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 15 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Empreendedor Individual

Tópico 1 – A dura vida do informal
A vida do trabalhador informal não é fácil. A informalidade traz uma série de prejuízos para o empreendedor. Veja se você se encaixa em uma das situações apresentadas abaixo! O trabalhador informal:  não pode requerer direitos básicos, como aposentadoria, por exemplo;  trabalha até quando está doente porque não contribui para terdireito ao auxílio-doença;  não recebe auxílio-maternidade, no caso da mulher;  normalmente é recusado pelas empresas porque a continuidade do trabalho gera vínculo empregatício, obrigando o cliente a pagar encargos trabalhistas ou defesa em ações judiciais;  perde bons descontos e prazos junto a fornecedores por não ter CNPJ;  não consegue empréstimos bancários porque não pode comprovarrenda;  como ninguém quer ser seu fiador, ficam mas mãos de agiotas que cobram jutos altíssimos;  não pode fazer vendas regulares porque a negociação sem contratos ou notas fiscais é recusada por empresas e pelo governo, obrigando o empreendedor a vender exclusivamente para pessoas físicas;  não tem uma clientela fiel porque não pode se fixar em um local;  não consegue empréstimos bancáriosporque não pode comprovar renda;  como ninguém quer ser seu fiador, ficam mas mãos de agiotas que cobram jutos altíssimos;  não pode fazer vendas regulares porque a negociação sem contratos ou notas fiscais é recusada por empresas e pelo governo, obrigando o empreendedor a vender exclusivamente para pessoas físicas;  não tem uma clientela fiel porque não pode se fixar em um local; EI – EmpreendedorIndividual 2



quando é abordado pela fiscalização, perde toda a mercadoria e recomeça do zero. Um exemplo é quando precisa correr com a sua banca cada vez que um policial se aproxima;  quando envelhece, não pode se aposentar e continua trabalhando;  quando morre, não deixa pensão para os filhos menores porque não contribuiu para a previdência social. Sua família passa por sériasdificuldades após o seu falecimento e os filhos acabam repetindo o destino da informalidade. Veja neste curso como se regularizar e sair dessa bola de neve! Conheça a história do Zé, um trabalhador informal que aprendeu como regularizar sua situação.

Contador: Olá, compadre, há quanto tempo! Como vão as coisas? Zé: Vou indo, compadre, dentro do possível! Como sempre, muito trabalho. E com você?Contador: Agora a vida está melhorando um pouco. Consegui abrir o meu escritório e estou indo bem. E como vai o seu negócio? Zé: Sabe como é essa vida de autônomo... Trabalho de sol a sol. Contador: Mas você precisa tirar umas férias de vez em quando! Zé: Que férias, nada! Se eu tirar férias quem vai pôr comida em casa? Além do mais, isso é coisa pra funcionário e empresário. Contador: E se vocêficar doente? Não vai ter que parar? Zé: Parar? Nem pensar! Autônomo não pode parar de trabalhar nem doente. Contador: Ora, mas você não precisa trabalhar doente. É só dar entrada no auxílio-doença. Zé: Auxílio-doença? O que é isso, compadre? EI – Empreendedor Individual 3

Contador: Então você não sabe? É o dinheiro que o governo paga para o trabalhador enquanto ele está doente. Zé: Ah é? Como agente recebe esse dinheiro? Contador: É só contribuir para a Previdência Social. Zé: É preciso pagar antes? Contador: Você tem que pagar a contribuição mensal para o INSS. E quando ficar doente, é só requerer o auxílio-doença. Também tem a aposentaria, a pensão por morte... Zé: Olha, compadre, não sobra dinheiro para pagar o INSS, não. Trabalho para sustentar a família. Você sabe, tenho trêsfilhos e tem mais um chegando. Minha mulher não está me ajudando porque está quase tendo o menino. Depois, ela vai precisar de uns dias para se recuperar. Zé: Enquanto isso, eu trabalho sozinho, e, sem o apoio dela, as coisas ficam mais difíceis. O dinheiro diminui. Contador: Oh, compadre, parabéns por mais um filho, mas a sua mulher não vai receber o auxíliomaternidade? Zé: Xi! compadre, você tá...
tracking img