Embriologia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1209 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 12 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Confiabilidade

Confiabilidade – Erro da Medida


Erro da medida = é a diferença

entre o valor verdadeiro e o valor medido.
 

Erro Sistemático Erro Aleatório

Medida de erro


 

Como não conhecemos o valor verdadeiro, achamos uma maneira de estimar esse erro. Esse erro estimado chama-se FIDEDIGNIDADE. A precisão é afetada pelo erro aleatório (ao acaso), quanto maior oerro, menos precisa é a medida.

Tipos de Erros


Sistemático
 



Ocorrem numa única direção Valores muito > ou < que a verdadeira medida Ex: fita métrica para medir comprimento de membro com início a 0.25 cm do 0 cm. Erros por posicionamento, colocação de instrumentos, ou mesmo leitura errada.



Aleatório


Fontes de Erro nas medidas Confiabilidade


Variabilidadedo Observador: causada pelo

observador. Ex: escolha de palavras em uma entrevista, habilidade de manuseio de um instrumento mecânico.



Variabilidade do Instrumento: causada por

fatores ambientais, como temperatura, ou pelo desgaste de componentes mecânicos. Ex: esfignomanômetro.



Variabilidade do Indivíduo: variabilidade
biológica intrínseca aos indivíduos, como humor, dor,etc.

Características Psicométricas de um Instrumento

Coeficientes de Confiabilidade





Coeficiente de Confiabilidade Magnitude do Coeficiente de Confiabilidade Correlação e Concordância

Estimando a Confiabilidade





Variância = medida da variedade ou diferenças entre valores dentro de amostra > variância + dispersos os valores < variância + próximos os valores
Coeficiente de confiabilidade = valor verdadeiro / valor verdadeiro + variância

Interpretando o Coeficiente (ICC)








Se a variância é zero , o coeficiente = 1. Valores acima de 0.90 = alta confiabilidade. Acima de 0.75 são de boa confiabilidade Entre 0.75 e 0.50 são de moderada confiabilidade. Abaixo de Abaixo de 0.50 de baixa confiabilidade

Tipos de Confiabilidade

 

Teste-Reteste Intervalos Teste-Reteste Intra-Testador Inter-Testador

Estratégias para melhorar precisão
 





Padronização de métodos de medida: instruções escritas, uso de manual, estabelecer protocolos. Treinamento e certificação de avaliadores: o treinamento melhora a consistência das técnicas de medição Otimização e automatização dos instrumentos: aperfeiçoamento,calibração e uso de dispositivos automáticos ou uso de questionários claros e com auto-resposta, conhecer o instrumento. Repetição: repetições de medidas diminuem o erro aleatório de qualquer fonte, bem como o uso de médias. As dificuldades são o custo e as questões práticas.

Ex: medidas de PA (especificar técnicas-padrão, treinar nestas técnicas, calibração ou esfignomanômetro automático, uso damédia de duas ou mais medições)

Validade de Medidas

allantyoung.com

Validade






É o grau pelo qual o instrumento mede aquilo que pretende medir. Isto é, se os resultados de uma aferição correspondem ao estado verdadeiro dos fenômenos que estão sendo observados. Se o teste é válido significa que o teste mede com acurácia o que é suposto medir.

Fontes de Erro nas medidasValidade


As 3 principais classes de erros na acurácia são:


Viés do observador é uma distorção, consciente ou não, na percepção ou relato da medida pelo avaliador. Pode representar erros sistemáticos na forma como o instrumento é manuseado (ex: tendência a arredondar para menos as medidas de PA) ou na forma como uma entrevista é realizada (ex: uso de perguntas que induzem a uma determinadaresposta).

Fontes de Erro nas medidas Validade


Viés do indivíduo: é uma distorção na medida originada pelo indivíduo. Pode representar um viés sistemático no relato de um evento (viés do avaliado). Exemplo: indivíduos que acreditam que o mudança de quente e frio podem ocasionar PFP, podem se lembrar de ter causado este choque antes da PFP.
Paciente com 37 anos apresentando paralisia...
tracking img