Em que medida a industrial cultural interfere na educação contemporanea

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1334 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 7 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Introdução

Quem nunca foi zoado ou zoou alguém na escola? Risadinhas, empurrões, fofocas, apelidos como “bola”, “rolha de poço”, “quatro-olhos”. Todo mundo já testemunhou uma dessas “brincadeirinhas” ou foi vítima delas. Mas esse comportamento, considerado normal por muitos pais, alunos e até professores, podem revelar-se em uma ação muito séria. Causam desde simples problemas da aprendizagematé sérios transtornos de comportamentos. Ele é tão comum entre crianças e adolescentes que recebe o nome de bullying.
Uma das entidades não-governamentais preocupadas com o problema é a Associação Brasileira Multiprofissional de Proteção à Infância e Adolescência (Abrapia). Segundo pesquisa por ela realizada em 2002, 40,5% dos alunos admitiram envolvimento direto em atos de bullying, naqueleano, sendo 16,9% alvos e 12,6% autores. O resultado do estudo, com 5.875 estudantes de 5ª. a 8ª. séries, no Estado do Rio de Janeiro, mostra que pais e professores precisam estar preparados para lidar com o problema, tão logo apareça.
Vamos lembrar o caso de dois adolescentes norte-americanos na escola de Ensino Médio Columbine, no Colorado (EUA), em abril de 1999. Após matar 13 pessoas e deixardezenas de feridos, eles cometeram suicídio quando se viram cercados pela polícia. Os jovens americanos eram ridicularizados pelos colegas.O pediatra Aramis Lopes Neto acreditava que o objetivo deles era matar a escola em que viveram momentos de profunda infelicidade e onde todos foram omissos ao seu sofrimento.
Mas o que leva crianças e adolescentes a serem cruéis com seus próprios colegas? Qual éa melhor forma para lidar com o problema?
Evidenciando o peso negativo da prática do bullying, FANTE (2005) ressalta a importância de compreendermos este fenômeno através de estudos e pesquisas devido aumento grave e severo da incidência em terras brasileiras.
Embasado nos referências bibliográficos, esse estudo tem como objetivo conhecer as manifestações do fenômeno bullying no cotidianoescolar e seus efeitos nos jovens.
Bullying: Violência na Escola

De acordo com a Associação Brasileira Multiprofissional de Proteção à Infância e à Adolescência (ABRAPIA), o termo bullying compreende todas as formas de atitudes agressivas, intencionais e repetidas, que ocorrem sem motivação evidente, adotada por um ou mais estudante contra outro(s), causando dor e angustia, executadas dentro de umarelação desigual de poder. A adoção universal do termo bullying foi decorrente da dificuldade em traduzi-lo para diversas línguas.
O bullying na escola sempre existiu, e muitos ainda consideram essa prática como uma “brincadeira de mau-gosto”. Mas imúmeros suicídios, ataques violentos e assassinatos cometidos por jovens alunos tiranizados, muitos desde a infância, vem fazendo a sociedade despertapara esse problema.
Segundo Fante (2005), os atos de bullying entre alunos apresentam determinadas características comuns:
- Comportamentos deliberados e danosos, produzidos de forma repetitiva num período prolongado de tempo contra uma mesma vítima;
- Apresentam uma relação de desequilíbrio de poder, o que dificulta a defesa da vítima;
- Não há motivos evidentes;
- Acontece de formadireta, por meio de agressões físicas (bater, chutar, tomar pertences) e verbais (apelidar de maneira pejorativa e discriminatória, insultar, constranger);
- De forma indireta, caracteriza-se pela disseminação de rumores desagradavéis e desqualificantes, visando à discriminação e exclusão da vítima de seu grupo social.
O bullying é disseminado por todas as classes sociais, em escolas públicas eprivadas, havendo três agentes envolvidos nesta prática de violência: o agressor, o observador e a vítima.
O consenso entre Constantini (2004) e Fante (2005) nos diz que:
O agressor pode ser de ambos os sexos. Tem caráter violento e perverso, com poder de liderança, obtido por meio da força e da agressividade. Age sozinho ou em grupo. Geralmente é oriundo de família desestruturada, em que há...
tracking img