Economia- setor brasileiro

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1780 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 2 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Taxa de Cambio

O Preço da taxa de câmbio e determinado pela oferta e pela demanda, no caso de divisas.
Exemplo: a cotação do dólar: 2,40 então cada 1 dólar e o que vale a 2 reais e 40 centavos.
A oferta de divisas depende do volume de exportações e da entrada de turistas e capitais externos (agentes que querem trocar dólares por reais)
A demanda de divisas ( agentes que querem trocarreais por dólares ) depende do volume das importações e da saída de turistas e capitais externos ( amortizações de empréstimos, remessa de lucros, pagamento de juros, etc.)
Segundo (VASCONCELLOS – 2002 ) “quanto maior a oferta de divisas, menor a taxa de câmbio: aumenta a disponibilidade de moeda estrangeira, ela torna-se mais barata, isto é, o dólar fica mais barato, em termos reais. Há umavalorização da moeda nacional, uma desvalorização do dólar. Por outro lado, se aumentar a demanda de divisas, dada a oferta, maior a taca de câmbio (teremos que dar mais reais por dólar, significando uma desvalorização do real e uma valorização do dólar).”
Valorização cambial se define como o aumento do poder de compra da moeda nacional, perante as outras moedas (exemplo de um real compraria maisdólares).
A desvalorização cambial representa uma perda do poder de compra da moeda nacional, o que corresponde a um aumento da taxa de cambio.

Para Vasconcellos existem dois grandes tipos de regime cambial o de taxas fixas e o de taxas flutuantes .

Taxas fixas de câmbio: e a aquela que o governo se obriga a manter a paridade da moeda local em relação a uma determinada estrangeira ( Ex naprimeira fase do Plano Real onde o real teve o preço fixado ao dólar na paridade de um por um . )
Taxas de cambio flutuantes ou flexíciveis : a taxa de cambio varia de acordo com a demanda e a oferta ( mercado ) então o governo não se compromete com tal deixa o cargo do mercado a determinação do valor da moeda em relação a outra. E a taxa atual, pois variam todo o momento de acordo com omercado.
Mas também entre esses dois extremos existem um intermediário e o de bandas comerciais que foi ate adotado no plano real , em que admite a flutuação dentro de limites fixados pelo Banco Central. Por exemplo: o governo poderia permitir que o dólar varie entre R$ 1,70 e R$ 1,50 livremente, mas se o valor da moeda americana saísse deste intervalo o governo poderia agir de forma amanter preços do dólar dentro destes patamares.
Umas das vantagens freqüentemente para a manutenção da taxa de câmbio fixa e como o comercio exterior e relativamente instável, um ataca instável da maior previsibilidade para os agentes do mercado (exportadores, importadores). Além de evitar o aumento de preços de produtos importado sendo uma ferramenta importante para o controle da inflação .
Mastambém o câmbio fixo apresenta algumas desvantagens. Como o banco central fica obrigado a disponibilizar suas reservas ficando veneráveis a ataques especulativos. Como defesa o Banco Central aumenta as taxas de juros sobre o setor produtivo faz com que a política monetária torna-se passiva, pois fica dependente da situação cambial.
Com relação ao cambio flexível, sua principal vantagem e que oBanco Central não fica tanto venerável pois não precisa disponibilizar suas reservas assim se tornando mais protegido contra especulativos. Portanto a política monetária torna-se mais independente da situação cambial.
As principais desvantagens do cambio flexível tende a ser a dependência da volatilidade do mercando financeiro internacional assim tendo maior dificuldade ao controlar pressõesinflacionarias, devido ao aumento do custo dos produtos importados.

Exemplo (VASCONCELLOS – 2002 )
| |CAMBIO FIXO |CAMBIO FLUTUANTE |
| | |(FLEXÍVEL) |
|Características...
tracking img